Como a pandemia mudou nossas resoluções de Ano Novo

A pandemia do coronavírus impactou diversos aspectos de nossas vidas em 2020 e isso também refletiu em nossas metas para 2021. Uma nova pesquisa da YouGov, encomendada pelo Evernote e realizada nos EUA, descobriu que as pessoas estão abordando suas resoluções de ano novo de forma diferente desta vez.

Os dados analisaram as intenções dos entrevistados em fazer resoluções para 2021, os tipos mais comuns de resoluções e como essas pessoas planejam atingir essas metas.

As principais descobertas foram:

Mais pessoas planejam fazer resoluções este ano – e as estão abordando com mais seriedade.

Quase um terço dos participantes da pesquisa (32%) planejam fazer resoluções de Ano Novo para 2021. Em uma pesquisa de dezembro de 2019 sobre resoluções para 2020, esse índice foi de apenas 28%. Além disso, 76% dos entrevistados que pretendem fazer resoluções afirmaram estar pensando nelas com mais seriedade este ano em comparação com os anos anteriores.

Metas relacionadas à saúde são a principal prioridade.

Aproximadamente 66% das pessoas que planejam fazer resoluções em 2021 pretendem fazer resoluções relacionadas à saúde (como saúde mental, alimentação saudável, etc.). Isso não é surpresa: em uma pesquisa de agosto de 2020, 31% dos adultos norte-americanos relataram que sua saúde mental piorou durante a pandemia de coronavírus. As metas de condicionamento físico foram classificadas como as segundas mais comuns (54%), seguidas pelas metas de finanças pessoais (52%) e produtividade e organização (41%).

Com a incerteza econômica, as metas relacionadas à carreira podem ser suspensas

Daqueles que planejam fazer resoluções, apenas 35% relataram que são relacionadas à carreira. Metas relacionadas à carreira foram o sexto tipo de resolução mais popular – atrás de saúde (66%), “boa forma” (54%), finanças pessoais (52%), produtividade / organização (41%) e relacionamentos (40%). Metas relacionadas à carreira devem estar mais presentes nas resoluções das Gerações Z e Y (46%) em comparação com a Geração X e os Baby Boomers (21%).

Aplicativos de produtividade como aliados em 2021

Aproximadamente 66% dos participantes que pretendem fazer resoluções considerariam usar um aplicativo de produtividade para se manterem em dia com suas resoluções de Ano Novo para 2021.

As ferramentas de produtividade se tornaram mais populares durante a pandemia de coronavírus. Em uma pesquisa realizada em junho de 2020, 46% dos entrevistados relataram usar uma ferramenta de produtividade desde o início do período de distanciamento social, para manter o controle de seu dia-a-dia em casa e no trabalho.

“2020 foi um ano desafiador. No entanto, é encorajador ver que as pessoas ainda estão otimistas sobre o que podem realizar em 2021 – ainda mais do que nos anos anteriores”, disse Michele Don Durbin, vice-presidente sênior de marketing da Evernote.

E você? Já começou 2021 com uma lista de metas definida ou prefere construí-la conforme o ano vai se desenrolando? Abaixo, confira publicações do InovaSocial com sugestões de apps e ferramentas que poderão se transformar em importantes aliados nesse momento:

__

Créditos: Imagem Destaque – Kamil Macniak / Shutterstock

Assine nossa newsletter!

Para conferir em primeira mão os conteúdos do InovaSocial em seu e-mail, assine agora nossa newsletter.
Insira o seu e-mail