GM: mais um para a corrida dos “carros voadores”?

GM: mais um para a corrida dos “carros voadores”?

Durante a edição de 2021 da CES, maior feira de tecnologia do mundo, a General Motors anunciou sua entrada na corrida do desenvolvimento do “carro voador”. Durante o evento, que aconteceu no fim da primeira quinzena de janeiro, a GM apresentou conceitos de dois veículos elétricos: um veículo autônomo “comum” e um veículo de decolagem e aterrissagem vertical (ou, para simplificar, um eVTOL) com capacidade para uma pessoa. Ambos fazem parte do portfólio do Cadillac Halo, mas não possuem previsão de desenvolvimento – e, talvez, nem sejam realmente desenvolvidos. 

Ainda assim, os conceitos foram criados para mostrar como a Cadillac e a GM pretendem seguir em direção ao futuro com seus produtos. 

Embora esse seja apenas um exercício de design, sem previsão de comercialização, Michael Simcoe, VP global de Design da GM, chamou o que foi apresentado como “a primeira incursão da GM em mobilidade aérea.”

O eVTOL usaria um motor elétrico de 90 kWh para acionar quatro rotores que permitiriam a decolagem e pouso vertical. Para servir como uma comparação, essa capacidade é menor do que outras startups que estão trabalhando no desenvolvimento de eVTOL, como a alemã Lilium, que usa motores de 320 kWh para alimentar seu veículo com capacidade para cinco pessoas.

Apesar de a GM não ter previsão de desenvolvimento desses projetos, a presença de “carros voadores” em nosso cotidiano parece fazer parte de um futuro cada vez mais próximo. Hoje, empresas de diversos pontos do mundo estão trabalhando para, de fato, levar seus eVTOL para o mercado. Como a própria Lilium, que pretende colocar seu táxi aéreo elétrico no ar até 2025 – para saber mais, confira este post publicado no InovaSocial.