Soluções plant-based inovadoras: Muito além da carne de planta

O termo “plant-based” (à base de plantas) foi um dos termos mais falados de 2019, segundo o Dicionário Oxford. E, desde então, o mercado de carnes plant-based só cresceu. Temos, almôndegas, hambúrgueres, bifes, nuggets e muitas outras opções de alimentos que buscam reproduzir de forma idêntica o sabor e a textura da carne. Mas uma das coisas mais interessantes é que as “carnes que não são carne” não são o limite das possibilidades de invenções plant-based. Hoje, conheça 3 projetos que desenvolveram soluções inovadoras à base de plantas para produtos que já fazem parte do nosso dia-a-dia.

Buffy

Uma empresa de roupas de cama chamada Buffy, usou um corante natural feito de uma mistura de plantas, especiarias e frutas para colorir seus lençóis, capas de edredom e fronhas. 

Os produtos da coleção estão disponíveis em dois tons de cinza, feitos de uma mistura de romã, eucalipto e chá. Outra opção de cor é um tom rosado, criado a partir de açafrão, gardênia e noz.

A ideia de usar um corante natural para chegar a essas cores surgiu a partir da busca da marca por uma forma mais sustentável e ecológica de tingir seus produtos. Nos métodos tradicionais – além de usarem uma grande quantidade de energia, água e produtos químicos – quase 75% de toda a água consumida pelos moinhos de tingimento se transformam em uma combinação tóxica de corantes, sais, álcalis, metais pesados e substâncias químicas que são usadas para fixar as cores nas roupas.

Os tecidos da Buffy são coloridos com tingimento ultrassônico, que usa ondas sonoras para penetrar nas fibras têxteis, colorindo o material. A marca afirma que o processo, criado em 1941, também é mais seguro para os funcionários.

Segundo a Buffy, eles são a primeira empresa (seja de produtos para o lar ou no mercado da moda) que conseguiu criar em larga escala um tecido tingido naturalmente, sem corantes químicos ou ingredientes sintéticos.

Zen Running Club

A Zen Running Club é uma startup holandesa que fabrica tênis de corrida totalmente plant-based: o Zen Runners.

A entressola é feita de uma mistura da flor da cana-de-açúcar e algas; a sola é feita de borracha natural; já o tecido que envolve os pés é composto por algodão orgânico e feito em uma única peça (o que ajuda a reduzir o desperdício na fábrica).

“A cana é de origem manejada, a proliferação de algas faz parte de um programa de limpeza de mananciais no mundo em desenvolvimento e a borracha natural não contém aditivos ou petroquímicos que diminuam sua degradação”, explica Richard Rusling, cofundador da Zen Running Club. No final de sua vida útil, o calçado todo pode se decompor com segurança. A fábrica da empresa também funciona principalmente com energia renovável.

Enquanto testa os protótipos finais com atletas, a Zen Running Club está fazendo pré-encomendas através de uma campanha no Kickstarter e espera começar a entregar as primeiras unidades em janeiro de 2021. A previsão é de que o Zen Runners seja vendido seja vendido futuramente por € 145 (cerca de R$ 965), mas os apoiadores da campanha no Kickstarter poderão adquiri-lo por € 89 (cerca de R$ 590).

Cleancult

Cada vez mais pessoas estão buscando formas mais sustentáveis de utilizar produtos do dia a dia, como os produtos de limpeza. No episódio #59 do podcast do InovaSocial conversamos com Marcelo Ebert, CEO da YVY – empresa de produtos de limpeza de origem natural –, sobre consumo consciente e inovação com produtos de origem natural. E hoje também vamos falar de uma solução sustentável aplicada por uma empresa norte-americana nas embalagens de seus produtos de limpeza.

Um grande problema dos produtos de limpeza comuns são as embalagens: elas usam muito plástico em sua composição, ocupam muito espaço (mesmo que a maior parte de seu conteúdo interno seja composto por água) e possuem uma vida útil muito curta: quando um produto de limpeza acaba, sua embalagem simplesmente vai para o lixo. Se der “sorte”, ela será reciclada – e isso é uma questão que já foi abordada aqui na publicação “O ciclo de vida (quase infinito) de uma garrafa plástica”.

A Cleancult possui um sistema de refil bem simples: seus produtos de limpeza e higiene naturais são vendidos dentro de embalagens TetraPak recicláveis que possuem uma tampa que, ao invés de ser de plástico, também é plant-based; esses produtos podem ser colocados em frascos de vidro resistente a estilhaços, design ergonômico e uma capa protetora de silicone colorida (que podem ser combinadas com as cores das embalagens, facilitando a identificação de cada produto).

As fórmulas dos produtos de limpeza são feitas utilizando a Tecnologia CocoClean – desenvolvida pela própria Cleancult –, que aproveita as propriedades antimicrobianas e antifúngicas naturais do coco, deixando de fora do processo qualquer produto químico.

Dentre os produtos de limpeza e higiene produzidos pela Cleancult, é possível encontrar detergente líquido, lava roupas líquido, sabonete líquido para mãos, sabão em barra para máquina de lavar louças e um sabonete em barra que pode ser usado nas mãos, no rosto e no corpo.

Em breve, a Cleancult deve receber a certificação da Agência de Proteção Ambiental dos EUA para que seus produtos se tornem desinfetantes aprovados para uso contra o coronavírus. E o próximo item a ser introduzido à linha de produtos da marca é um para mãos em espuma.

Assine nossa newsletter!

Para conferir em primeira mão os conteúdos do InovaSocial em seu e-mail, assine agora nossa newsletter.
Insira o seu e-mail