The Ideal City: Um guia do SPACE10 para as cidades do futuro

The Ideal City: Um guia do SPACE10 para as cidades do futuro

As cidades do mundo atual estão precisando enfrentar uma série de desafios ao mesmo tempo: a crise climática que se acelera a cada dia, a crescente desigualdade, a falta de acesso à habitação, falta de oportunidades iguais para todos e uma pandemia que potencializa todos esses desafios. Diante desse cenário, nós podemos continuar nessa direção ou podemos encontrar um novo caminho.

Pensando nas possibilidades desse novo caminho, o SPACE10 – um laboratório da IKEA que desenvolve ideias para a vida dos seres humanos no futuro –  viajou por 53 cidades em 30 países diferentes, falando com especialistas em arquitetura, design, tecnologia e governança sobre um caminho melhor para nossa casa compartilhada: a cidade.

Esse processo de pesquisa culminou em “The Ideal City – Exploring Urban Futures”, um livro/guia que possui o objetivo de inspirar e ajudar a reimaginar um futuro com cidades mais verdes, saudáveis, sustentáveis, inclusivas e seguras. 

“The Ideal City” apresenta a visão de especialistas, que vão do designer urbano Jan Gehl ao empresário de transporte Robin Chase; do famoso arquiteto Bjarke Ingels ao estúdio de design interdisciplinar Urban-Think Tank; e da maior organização intergovernamental, a ONU, a um programa de policiamento alternativo liderado pela comunidade na Primeira Nação Kwanlin Dün, no Canadá.

Para o SPACE10, as cidades do futuro devem aumentar nossa qualidade de vida, garantir melhores formas de convivência e oferecer mais oportunidades a mais pessoas; são mais resilientes, economicamente produtivas e enfrentam, de verdade, a crise climática. E, no guia, são apresentados projetos que variam em tamanho, abordagem e contexto, ao mesmo tempo que todos unidos pelos princípios fundamentais que o SPACE10 acredita que são necessários para uma vida urbana mais feliz. O laboratório não acredita em uma abordagem de tamanho único, pois não existe um único modelo de cidade ideal. Em vez disso, sua visão é construída em torno de cinco princípios orientadores; e, seguindo esses princípios, a cidade do futuro precisa ser:

Rica em recursos

Segundo “The Ideal City”, uma cidade que possui recursos consegue ser ecológica e economicamente sustentável. É um lugar acolhedor não apenas para os seres humanos, mas também para outros seres que vivem em nosso planeta. Ela prioriza princípios circulares, ou seja, circuitos totalmente fechados de água, nutrição, materiais e energia. Ela constrói de forma sustentável e também utiliza resíduos como recurso.

Acessível

Uma cidade acessível é construída para diversidade, inclusão e igualdade – independentemente de idade, capacidade, sexo, religião, estabilidade financeira, etnia, orientação sexual ou opinião políticas. Assegura o acesso justo e igualitário às amenidades urbanas, emprego, saúde, educação, serviços, negócios, cultura, lazer, património, esportes e natureza. Por fim, uma cidade verdadeiramente acessível oferece moradia a preços acessíveis, possui uma governança transparente e promove o envolvimento e o empoderamento da comunidade.

Compartilhada

Uma cidade compartilhada promove um senso de comunidade, colaboração e união. É projetada para interações sociais por meio de instalações compartilhadas, espaços públicos, espaços de convivência e de trabalho e transporte. Ela também permite o acesso a recursos intangíveis, como compartilhamento de habilidades, tecnologias de mobilidade compartilhadas ou iniciativas que incentivam conexões sociais significativas.

Segura

A resiliência às mudanças climáticas, eventos climáticos extremos e inundações é fundamental para uma cidade segura. A cidade do futuro deve promover uma sensação de segurança ao fornecer proteção para todos, com ênfase na prevenção de crimes e na reabilitação. Indo além, uma cidade segura garante um ambiente saudável para se viver, ao mesmo tempo que fornece acesso a recursos como alimento, água, abrigo e cuidados, e promove o bem-estar físico e mental por meio do acesso a serviços de saúde e espaços verdes.

Desejável

Uma cidade desejável é aquela em que é um prazer estar. Foi desenhada à escala humana, tornando tudo acessível numa caminhada de 15 minutos. É uma cidade que incentiva o lado lúdico dos humanos, promovendo a curiosidade, a admiração e a descoberta. Ele nutre uma vida pública vibrante, com acesso à cultura, arte e atividades, e espaços públicos atraentes para relaxamento, bem-estar e aprendizagem.

“The Ideal City – Exploring Urban Futures” é publicado pela editora nova-iorquina gestalten e possui envio disponível para o Brasil. Para saber mais e adquiri-lo, clique aqui.