O importante papel da internet na maternidade

O importante papel da internet na maternidade

Hoje em dia, é difícil de imaginar nossa vida sem internet. Podemos até falar que não nos lembramos de como era nossa rotina sem estarmos conectados e, hoje, existem adultos que não sabem o que é viver sem tal tecnologia. Sim, é importante lembrar que a internet surgiu no final da década de 80, foi ganhando mais força no início dos anos 90 e, em 1997, as redes locais de conexão foram criadas no Brasil, expandido o acesso a todo território nacional. Ou seja, quando falamos que existem adultos que nunca viveram em um era 100% offline, não estamos exagerando… Estamos falando de pessoas com 20 anos de idade! Nós estamos cada vez mais conectados e é fácil de observar como isso mudou não só nosso estilo de vida, mas também a forma como compartilhamos e adquirimos conhecimento relacionados aos mais diversos temas. E a maternidade é um deles.

Antes da internet, quando uma mulher engravidava, ela possuía como fonte de informação principal o seu médico e parentes próximos que compartilhavam suas experiências. Hoje, esse segundo grupo se expandiu e podemos observar uma quantidade incrível de mães que se conectam ao redor do mundo para falar sobre suas mais diversas vivências.

Basta apertar um botão e ser apresentada a milhares de opções de conteúdo muito rico em informações: desde itens para o enxoval e dicas de viagem com bebês até parto humanizado e puerpério. O estilo das mães é tão variado quanto o conteúdo: existem as que abordam o tema com bom humor, as que compartilham a rotina em família em dailyvlogs, as que fizeram cesárea, as que fizeram parto normal, as que pariram em casa. A mãe solteira, a mãe de gêmeos, a mãe de seis filhos, a mãe adotiva… E por aí vai. Se há alguns anos, essas mães possuíam uma rede de conhecimento limitada; hoje, essa rede se tornou quase infinita. Até mesmo a participação dos pais é colocada como assunto, resultando em uma discussão muito interessante.

Por isso, podemos dizer que a internet não mudou apenas a nossa rotina, ela mudou a forma como vemos o mundo e como escolhemos viver nossas experiências.

Antes de encerrar essa publicação, não poderíamos deixar de falar um pouco mais sobre as mulheres brasileiras que produzem esse conteúdo e contribuem positivamente para a maternidade internet afora.

  • Flávia Calina

  • Carol Rocha

  • Helen Ramos

  • Fernanda Floret

  • Luísa Ferreira

  • Bela Gil

___
Gostou do texto e quer fazer parte da nossa comunidade? Mande uma sugestão de pauta, um texto autoral ou críticas sobre o conteúdo para [email protected]