Trashpresso: Uma máquina de reciclagem autônoma e “portátil”

Trashpresso: Uma máquina de reciclagem autônoma e “portátil”

Uma máquina de reciclagem autônoma projetada pela empresa taiwanesa Miniwiz chamada Trashpresso, que pode ser transportada para comunidades locais com o objetivo de transformar resíduos de plástico em produtos úteis, foi anunciada como a vencedora do prêmio World Design Impact 2021.

A Trashpresso é um dispositivo alimentado por energia solar, que utiliza inteligência artificial e robótica, e condensa a mesma linha de reciclagem de plástico que normalmente ocupa fábricas inteiras em duas pequenas unidades móveis. O processo de reciclagem foi projetado para ser o mais rápido possível, levando apenas três minutos do início ao fim.

Embora trabalhe em uma escala menor do que uma fábrica tradicional, a Trashpresso ainda pode reciclar até meia tonelada de resíduos plásticos por dia. Isso é equivalente ao consumo de uma comunidade de 10.000 habitantes, de acordo com Miniwiz.

“A Trashpresso supera as barreiras da distância e da energia, demonstrando que a reciclagem pode ser feita em qualquer lugar e tornando o upcycling algo escalável”, diz Jarvis Liu, que cofundou a empresa junto ao arquiteto e engenheiro Arthur Huang. “Ela supera a tecnologia existente e capacita a economia circular ao descentralizar o gerenciamento de resíduos de plástico.”

O processo se inicia com uma câmera inteligente que usa inteligência artificial para ajudar os usuários a separarem seus resíduos de plástico em diferentes cores e tipos, de polipropileno a tereftalato de polietileno (PET). Após a separação, o material é triturado em partes minúsculas, lavado, seco e derretido em um molde; então, um braço robótico transfere esse molde para uma máquina de prensa térmica, onde o plástico pode ser forjado em materiais de construção, como telhas, ou pequenos acessórios.

Para minimizar a pegada ambiental da Trashpresso no espaço ao seu redor e evitar a emissão de gases de efeito estufa, diferentes plásticos são aquecidos apenas até sua temperatura exata de amolecimento, enquanto quaisquer compostos orgânicos voláteis (VOC) são capturados por um filtro de ar integrado. Enquanto isso, a água usada para lavar os plásticos posteriormente é purificada e reciclada no processo, ao invés de ser descartada.

Segundo a equipe da Miniwiz que desenvolveu a Trashpresso, a estação de reciclagem minimiza as pegadas de ar e água a quase zero com apenas sete kWh de consumo de energia.

Até hoje, a máquina foi enviada ao Tibete para ajudar a construir uma escola com lixo local; enquanto na Sardenha (ilha do mar Mediterrâneo localizada no Nordeste da Itália), a Trashpresso foi integrada a uma loja onde os clientes pagavam suas compras com lixo plástico em vez de dinheiro.

Dessa forma, a Trashpresso não apenas converte o lixo no local onde ela está instalada, mas também serve como uma ferramenta educacional nas comunidades, inspirando os consumidores a levarem seus próprios resíduos plásticos pessoais para produzir um produto durável exclusivo para levar para sua casa.

A Organização Mundial de Design concedeu ao projeto o prêmio World Design Impact 2021, que reconhece projetos de design industrial com um impacto social, cultural ou ambiental positivo. Para saber mais, clique aqui e confira o vídeo a seguir.

TRASHPRESSO: turning trash into tilesTRASHPRESSO: turning trash into tiles

Imagens para galeria (podemos fazer só uma ou então dividir em 2):