Educação do amanhã: Aprender linguagens de programação será um diferencial na formação dos jovens

Educação do amanhã: Aprender linguagens de programação será um diferencial na formação dos jovens

Muita coisa mudou nos últimos anos. O mundo aprendeu a trabalhar no formato de home office, criamos vacinas em tempo recorde e colocamos em discussão agendas que antes eram deixadas de lado. Neste cenário cheio de metamorfoses, a educação também precisou ser readequada. Não só pelo isolamento social, mas pelas necessidades de um novo futuro.

A forma como a educação vem sofrendo alterações não está apenas no ensino à distância, mas também no conteúdo. As habilidades STEM (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática, em português) são um grande diferencial para a educação da nova geração e dentro deste grupo está o ensino de linguagens de programação. Assim como um novo idioma, aprender a programar pode ser um diferencial para os futuros profissionais, independente da área que optarem atuar.

Se você tem filhos, uma dica que posso dar é: Incentive a aprender programação (mesmo que seja apenas o básico). De acordo com relatório da Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), a área de Tecnologia da Informação (TI) demandará cerca de 420 mil profissionais até 2024 e o Brasil sofre com a falta de profissionais qualificados nesta área. Já se ele optar por ser médico, por exemplo, dificilmente existirá uma profissão nos próximos anos que não tenha que entender pelo menos o básico de dados ou lógica de programação.

A boa notícia é que já existem escolas que ensinam programação para os mais novos por todo país. São cursos que permitem receber alunos com, no mínimo, 5-6 anos e utilizam atividades lúdicas para desenvolver a alfabetização digital em tecnologia.

Se você possui um iPad em casa, o cenário fica ainda mais interessante. Na última quarta-feira (15), a Apple liberou o Swift Playgrounds 4. O aplicativo, gratuito na App Store, permite que os jovens aprendam a linguagem utilizada no ecossistema dos produtos Apple, com atividades interativas. Além da biblioteca de lições integrada, o Swift Playgrounds inclui uma coleção de desafios, com novidades adicionadas periodicamente.

Uma das novidades da nova versão do aplicativo é a possibilidade de enviar seus aplicativos para a App Store. Se antes era necessário ter um MacBook com XCode, agora os jovens desenvolvedores podem colocar suas criações para download com apenas alguns cliques e diretamente do iPad.O Swift Playgrounds está disponível em português e outros 14 idiomas: alemão, chinês (simplificado e tradicional), coreano, espanhol (América Latina e castelhano), francês, holandês, inglês, italiano, japonês, sueco, tailandês e turco. Além disso, os professores que desejarem ensinar programação, a Apple possui uma ampla biblioteca e um Clube de Programação com materiais de apoio.

Para os que estão no mercado de trabalho, programação já é uma oportunidade

O Guia Salarial 2022 da Robert Half, estudo que apresenta as principais tendências de recrutamento, setores em alta, habilidades técnicas e comportamentais, mostra que 63% dos CIOs acreditam que será mais desafiador encontrar profissionais qualificados na área de tecnologia nos próximos anos. Além disso, 32% dos CIOs citam desenvolvedores entre os três profissionais de tecnologia mais difíceis de encontrar.

As habilidades técnicas mais demandadas pelas empresas de tecnologia e startups são Java, .net, phyton, react, angular, vue.js, Javascript, HTML, Kotlin, Flutter, Swift. O relatório também aponta que 32% dos diretores de tecnologia dizem que vão abrir novas vagas em 2022. “Sobram vagas de trabalho no mercado de tecnologia, a tendência é aumentar, isto não é novidade. O mercado está carente de bons profissionais, não faltam pessoas, o que falta é qualificação”, analisa Gustavo Torrente, Head of Learning da FIAP.

Para quem busca formação, o Eu Capacito, projeto social que tem o objetivo de formar profissionais para a economia digital, disponibiliza 20 cursos gratuitos em parceria com a FIAP. Entre eles estão cursos voltados para programação, design, marketing digital, blockchain e muito mais. Abaixo você confere alguns cursos que serão tendência em 2022:

Blockchain: Sem dúvidas o tema do momento, NFTs e Blockchain serão as palavras de 2022. Em Blockchain Advanced, você aprenderá os conceitos dessa tecnologia, como é usada essa plataforma e como criar um smart contract.

Cibersegurança: Infelizmente veremos uma “ciberpandemia”, com diversos ataques e vírus explorando a vulnerabilidade tecnológica de empresas e instituições. Este curso envolve a redução do risco de ataques a softwares, computadores e redes. Isso inclui ferramentas usadas para detectar invasões, contenção de vírus, bloqueio de acessos maliciosos, forçar autenticação e uso de criptografia.

Big Data & Analytics: A arte de transformar dados em informação é desbloquear o valor dos dados. Juntos, Big Data e Analytics (BDA) prometem transformar a maneira como olhamos o mundo.

Empreendedorismo móvel: Este curso, em parceria com o Google, mostrará como o empreendedorismo com foco em dispositivos móveis pode alcançar novos clientes.

Internet das Coisas: Profissionais de IoT (Internet das Coisas) podem transformar qualquer negócio em qualquer setor, da produção de vestuários à proteção de espécies ameaçadas de extinção.