Home of Tomorrow: IKEA imagina e cria a casa do futuro

Home of Tomorrow: IKEA imagina e cria a casa do futuro

De acordo com uma pesquisa realizada pela IKEA, uma empresa sueca de móveis e decoração, as áreas urbanas serão o local onde 70% da população mundial viverá em 2050 – daqui a menos de 30 anos. Com isso, repensar a forma como vivemos é algo extremamente necessário, com casas melhores e mais eficientes, que não só irão proporcionar bem-estar aos seus moradores, como também deverão causar um impacto positivo no meio ambiente.

Não é de hoje que a IKEA vem buscando saber mais sobre como será nossa vida no futuro e, consequentemente, desenvolvendo soluções para essa vida. Em 2018, como você já viu no InovaSocial (nesta publicação), a empresa começou a trabalhar para criar um novo menu para os restaurantes localizados nas lojas da rede. No SPACE10, um laboratório que desenvolve ideias para a vida dos seres humanos no futuro, a IKEA reinventou os clássicos do fast food com ingredientes sustentáveis, ecológicos e saudáveis. Agora, a empresa sueca deu um novo passo nesse exercício futurista, com a “Home of Tomorrow” (ou “Casa do Amanhã”, em tradução literal), um lugar onde é possível aprender a viver em completa harmonia com a natureza.

Na “Home of Tomorrow”, instalada  em um prédio de 120 anos, em Estetino (Polônia), os visitantes podem aprender a incluir soluções sustentáveis em suas casas, abordando assuntos importantes e urgentes, como: o desperdício de alimentos, a exaustão dos recursos naturais, as seca e seu consequente aumento nos preços dos alimentos, e também a necessidade de vivermos em espaços mais verdes e mais saudáveis – para nosso corpo e nossa mente.

Os cômodos são organizados por função. Na Creative Zone, por exemplo, carpinteiros experientes conduzem oficinas sobre reaproveitamento e modificação de eletrodomésticos e móveis. Enquanto isso, no coração da instalação, há uma horta doméstica. Afinal, quando falamos de vida no futuro, a alimentação é um dos pontos principais a serem abordados. Com um sistema de cultivo que usa entre 90% e 95% menos água em comparação com a agricultura tradicional, nela é possível cultivar alimentos como: tomate, pimentão, batata, repolho, leguminosas, morangos, vegetais migrogreen, ervas e diversas espécies de cogumelos.

Todos os resíduos orgânicos gerados durante o processo de preparação dos alimentos podem ser inseridos na composteira, onde eles serão transformados em fertilizante natural para as plantas, gerando zero desperdício.

Para equipar o espaço, foram combinados elementos existentes do edifício histórico com achados de segunda mão e novos móveis contemporâneos da IKEA. Apenas materiais ecológicos foram usados no processo de renovação, como madeira maciça, compensado sem formaldeído, vidro e plástico reciclado.

Todo o trabalho foi feito por designers da IKEA em colaboração com ativistas locais, residentes e estudantes.

“O trabalho com os alunos possibilitou o engajamento dos moradores locais na criação desse espaço”, afirma a designer Joanna Jurga. “Queríamos que este lugar fosse feito por eles e para eles.”

Além da instalação futurista, a “Home of Tomorrow” também promove workshops, reuniões e discussões abertas com autoridades locais e ativistas. No entanto, devido à pandemia do coronavírus, algumas atividades foram limitadas, as oficinas estão suspensas e menos pessoas podem visitar o espaço por vez.

Confira mais imagens da “Home of Tomorrow” a seguir e, caso você seja um leitor do InovaSocial baseado em Estetino, clique aqui para saber como realizar sua visita à instalação.