Em Nova York, o Wythe Hotel transformou quartos em escritórios

Em abril de 2020, Organização Mundial de Turismo registrou uma queda de 97% nas viagens turísticas. Com isso, hotéis no mundo todo se encontraram em um cenário desafiador: como ressignificar a utilidade de seus serviços? O Wythe Hotel, um hotel boutique de 70 quartos no Brooklyn, em Nova York, talvez tenha encontrado uma luz no caminho.

Durante os momentos mais difíceis da pandemia, o hotel cedeu seus quartos a médicos e enfermeiros locais que estavam em quarentena após terem trabalhando em ambientes altamente contagiosos. Mas, conforme o cenário foi se estabilizando, o desafio de dar utilidade a todos aqueles 70 quartos (e gerar renda para o hotel) não havia desaparecido.

Foi quando surgiu a ideia: Os moradores da cidade certamente não precisavam de um quarto de hotel, mas que tal um escritório particular?

Trabalhar em casa é uma atividade que já possui suas peculiaridades, mas trabalhar em casa durante uma pandemia, onde o isolamento e o distanciamento social são medidas importantíssimas, as dificuldades aumentam. Muitas vezes, as pessoas podem querer trabalhar em um espaço mais reservado ou apenas ter um momento a sós. O Wythe Hotel decidiu criar um espaço onde isso fosse possível.



Para isso, um andar do Wythe Hotel passou por uma reformulação e, agora, 13 escritórios foram disponibilizados para o público, por preços a partir de US$ 200 por dia. As camas foram removidas e a distribuição dos móveis foi reconfigurada, todos os espaços possuem janelas do chão ao teto e um terraço privado. Além disso, o serviço de quarto está disponível e cães são permitidos.

Por enquanto, os escritórios fazem parte de um experimento temporário do Wythe Hotel – que vai até o final de agosto. Segundo a administração do hotel, todas as camas que foram retiradas estão armazenadas em um quarto e devidamente identificadas, apenas aguardando o momento de retornarem aos seus exatos lugares. Mas, considerando que praticamente todas as datas disponibilizadas para reserva estão esgotadas, essas camas talvez demorem um pouco mais para voltarem a seus antigos quartos.

Confira mais imagens abaixo:

Assine nossa newsletter!

Para conferir em primeira mão os conteúdos do InovaSocial em seu e-mail, assine agora nossa newsletter.
Insira o seu e-mail