Doações no Brasil somaram mais de R$ 10 bilhões em 2020, segundo Pesquisa Doação Brasil

Doações no Brasil somaram mais de R$ 10 bilhões em 2020, segundo Pesquisa Doação Brasil

Nesta segunda-feira (23), foram anunciados os resultados da Pesquisa Doação Brasil 2020, uma análise do panorama das doações brasileiras e o perfil do doador individual brasileiro. Com coordenação do Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS) e realização da IPSOS e com o apoio de Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Fundação Itaú Social, Fundação José Luiz Egydio Setubal, Fundação Tide Setubal, Instituto ACP, Instituto Galo da Manhã, Instituto Unibanco e Santander. O estudo analisou as doações, frequência, beneficiários e, sobretudo, estimou o montante total doado durante o ano da pandemia.

Entre os destaques da pesquisa, está a queda das doações no Brasil. Entre 2015 e 2020, o percentual de doadores de todos os tipos (dinheiro, bens e trabalho voluntário) caiu. Segundo o estudo, a prolongada crise social e econômica enfrentada no Brasil nesse período foi um dos grandes impactos neste cenário. Comparado com 2015, houve queda de 11% da população que fez algum tipo de doação (66%) e das doações em dinheiro (41%). No caso de doações para organizações/iniciativas socioambientais, a redução foi de 46% para 37%.

Ouça agora: Podcast #69 – Um panorama sobre as doações no Brasil

Um ponto positivo foi o crescimento do engajamento das classes mais favorecidas. De acordo com o estudo, “a doação de dinheiro para organizações/iniciativas socioambientais encolheu muito entre as classes menos favorecidas (de 32% para 25% entre 2015 e 2020, na faixa com renda familiar até 2 salários mínimos) e cresceu significativamente entre as classes com mais alta renda (de 51% para 58%, nas classes com renda familiar entre 6 e 8 salários mínimos, e de 55% para 59% entre as classes com renda familiar acima de 8 salários mínimos).” — Confira abaixo o lançamento do estudo.

Pesquisa Doação Brasil 2020 | LançamentoPesquisa Doação Brasil 2020 | Lançamento

A queda também foi percebida no volume total doado durante o ano de 2020. O valor médio das doações — sem levar em conta doações muito altas ou muito baixas — caiu de R$ 240 para R$ 200. Essa redução teve forte impacto sobre o montante total das doações. Em 2015, o valor total doado pelos indivíduos foi de R$ 13,7 bilhões, aproximadamente 0,23% do PIB. Já em 2020, o estudo identificou o montante de R$ 10,3 bilhões, valor que equivalente a 0,14% do PIB.

Os dados completos do estudo podem ser acessados no site da pesquisa (neste link). Para completar o relatório anunciado hoje, sugiro que também confira o texto “Tecnologia no 3º setor: Simples e rápido, Pix ajudou nas doações para ONGs” e o podcast abaixo, onde conversamos sobre o cenário da filantropia no Brasil com Inês Lafer, diretora do Instituto Betty e Jacob Lafer, idealizadora do Confluentes e atual presidente do conselho do GIFE.


Imagem Destaque: addkm/Shutterstock