Dezembro Vermelho: Confira nossa seleção especial de documentários, vídeos e podcasts sobre HIV e AIDS

Há um ano, o InovaSocial falou sobre o documentário “Carta Para Além dos Muros”, que refaz a cronologia da epidemia de AIDS no Brasil através de um debate envolvente sobre a evolução do tratamento antirretroviral e os desafios que ainda enfrentamos em relação ao estigma e discriminação.

Nos últimos meses, o filme do diretor André Canto passou pelos cinemas de 13 capitais do país, até que, no início do Dezembro Vermelho – mês de conscientização e combate à AIDS –, a produção chegou à Netflix (e em breve esterá disponível no Now, no Vivo Play e no Oi Play), ampliando o acesso ao documentário. Para assistir, clique aqui.

Você pode assistir ao trailer de “Carta Para Além dos Muros” logo abaixo. E, em seguida, também pode conferir nossa seleção especial de vídeos, TED Talks e podcasts, que falam sobre questões relacionadas ao HIV e à AIDS e podem servir como fonte de informação e conhecimento, abordando o assunto de forma responsável e elucidativa (todos os vídeos em inglês têm legendas em português).

  • DrauzioCast

Há alguns anos, receber o diagnóstico de Aids era uma sentença de morte. Atualmente, é possível ser soropositivo e viver com qualidade de vida.

  • Ilustríssima

O ensaísta e crítico cultural Eduardo Jardim conversa com o repórter Walter Porto sobre o livro “A Doença e o Tempo – Aids, uma História de Todos Nós” (ed. Bazar do Tempo). Ele faz um apanhado histórico sobre o surgimento da Aids, destrincha sua relação com a militância LGBT e discute a maneira como a doença afeta a percepção da temporalidade, do sexo e da morte.

  • Mamilos

Para quem viveu os anos 80 AIDS era uma palavra maldita. Foi a doença desconhecida que chegou para levar grandes ídolos e transformar completamente a relação que a nossa geração tinha com o sexo. Era sinônimo de morte, de sofrimento, de estigma. De repente, a festa do amor livre embalado pela popularização dos anticoncepcionais e por uma cultura cada vez menos submissa à moral religiosa levou um choque. Culpa, medo e desconfiança voltaram a ser protagonistas das nossas vidas sexuais. De lá pra cá, muita coisa mudou. Com os novos tratamentos e as brigas para quebrar patentes, dando acesso aos medicamentos à toda população, o coeficiente de mortalidade por Aids caiu 13% nos últimos 10 anos. A luta passou a ser para diminuir o estigma de quem conquistou qualidade de vida pra viver apesar do vírus. Mas esse tempo de paz trouxe um novo surto, dessa vez mais silencioso. O vírus da AIDS voltou a crescer, principalmente entre os jovens. Pra entender melhor o que está acontecendo contamos com a ajuda da infectologista pediátrica Thaluama Cardin, da sexóloga popstar Ana Canosa e do diretor de redação da Capricho Thiago Theodoro. Deixa a vergonha na porta, porque vamos falar sobre sexo sem tabu.

  • Amy Lockwood: Vendendo camisinhas no Congo

O HIV é um problema grave na República Democrática do Congo e agências de ajuda humanitária inundaram o país com preservativos masculinos gratuitos ou baratos. Todavia, poucas pessoas os estão usando. Por quê? A “Publicitária Reformada”, Amy Lockwood, oferece uma resposta surpreendente que derruba o modelo filantrópico tradicional.

  • Por que é tão difícil curar o HIV/AIDS?

Em 2008, algo incrível aconteceu: um homem ficou curado do HIV. Em mais de 70 milhões de casos de infecção por HIV, esse foi o primeiro e, até hoje, o último, e ainda não sabemos exatamente como ele se curou. Mas se conseguimos curar diversas outras doenças, como a malária e a hepatite C, por que não conseguimos o mesmo com o HIV? Janet Iwasa examina as características específicas do HIV que o tornam tão difícil de curar.

  • O quão próximo estamos de erradicar o HIV?

Estamos cada vez mais próximos de alcançar uma das metas mais importantes dos nossos tempos para a saúde pública: a erradicação do VIH. Para tal, não precisamos sequer de curar a doença. Simplesmente temos de conseguir impedir a transmissão do VIH até que isso conduza à sua extinção. Neste vídeo, Philip A. Chan aprofunda as medidas preventivas que atualmente nos ajudam a controlar o VIH e aborda a possibilidade de travar a epidemia no futuro.

Deixe uma resposta

Receba conteúdo exclusivo

Para não perder os próximos conteúdos do InovaSocial e receber materiais exclusivo em seu e-mail, assine agora a nossa newsletter.
Insira o seu e-mail