Como será viajar com a Virgin Hyperloop a partir de 2030?

Como será viajar com a Virgin Hyperloop a partir de 2030?

Que tal fazer uma viagem para outra cidade, dentro de uma pequena cápsula que pode chegar a uma velocidade de 1100 km/h, com zero emissões de carbono? Essa experiência pode estar mais próxima do que você imagina. Mais precisamente, isso poderá acontecer em 2030.

Poucos meses após seu primeiro teste com passageiros, a Virgin Hyperloop revelou recentemente seu projeto para a futura experiência no hyperloop. O vídeo conceito recém-lançado leva o espectador por uma jornada que vai desde a chegada ao “portal” até o embarque no pod.

“Projetar um novo meio de transporte do zero é uma oportunidade e uma responsabilidade”, disse Sara Luchian, diretora de experiência do passageiro da Virgin Hyperloop – e uma das primeiras pessoas a usar o hyperloop em novembro.

A Virgin Hyperloop trabalhou com parceiros em diversos setores, com o objetivo de criar uma experiência abrangente e multissensorial para os passageiros. A empresa de arquitetura Bjarke Ingels Group (BIG) realizou o desenvolvimento dos portais, a Teague os designs dos pods, a SeeThree criou o vídeo de divulgação e as animações, enquanto a Man Made Music ficou responsável pela criação da trilha e identidade sonora.

Longe do visual de um futuro distópico, onde cores escuras, iluminação nítida e telas estão por toda parte, a Virgin Hyperloop busca passar uma visão mais otimista do futuro do transporte de massa: focando em proporcionar uma experiência mais verde, mais suave, mais segura e mais agradável.

Segundo a empresa, um pilar fundamental da experiência do passageiro na Virgin Hyperloop é a acessibilidade. Com isso, seu objetivo também é garantir que esta nova forma de transporte se expanda e possa ser utilizada pelo maior número de pessoas. Embora os preços das passagens variem dependendo da rota exata, um estudo recente realizado em Ohio descobriu que as tarifas do hyperloop seriam mais semelhantes ao custo de dirigir, em vez de voar – claro, a partir de uma perspectiva a partir da realidade dos EUA.

Sob demanda e direto ao destino, o sistema hyperloop pode ser capaz de transportar milhares de passageiros por hora, apesar de cada veículo possuir uma lotação máxima de 28 passageiros. Para garantir que tantas pessoas sejam transportadas em um curto espaço de tempo, o hyperloop funcionará com base em um sistema de comboio, onde os veículos são capazes de viajar um atrás do outro no túnel, controlados pelo software de inteligência de máquina da empresa

Após o teste bem-sucedido de passageiros, a Virgin Hyperloop está atualmente abrindo caminho para a regulamentação e certificação de sistemas hyperloop em todo o mundo. A empresa pretende obter a certificação de segurança até 2025, e iniciar suas operações comerciais em 2030.

Para saber mais, confira o vídeo e as imagens abaixo:

Virgin Hyperloop Passenger ExperienceVirgin Hyperloop Passenger Experience