METL: Startup leva para bicicleta a tecnologia de pneus sem ar da NASA

METL: Startup leva para bicicleta a tecnologia de pneus sem ar da NASA

Usar uma bicicleta como meio de transporte é uma forma de se locomover que não gera qualquer poluição ao meio ambiente, mas é importante lembrar que, ao final de sua vida útil, os pneus dessas bicicletas acabam sendo descartados, podendo até mesmo ir parar em um aterro sanitário. Pensando nisso, a startup californiana SMART Tire Company está trabalhando no desenvolvimento de pneus para bicicletas que não precisam de ar.

Os pneus que não precisam de ar para funcionar são feitos a partir de um material chamado Nitinol (uma combinação de níquel com titânio), o que permite sua locomoção por diversos tipos de terreno e impede imprevistos com perfurações. A tecnologia foi inventada pela NASA, para ser utilizada durante suas missões em Marte e na Lua;  e agora, pela primeira vez, poderá chegar ao consumidor final, em uma bicicleta chamada METL.

Mesmo com uma maior resistência, não se trata de um produto com vida útil infinita, mas, ao mesmo tempo, o ponto principal da iniciativa é o fato de que, mesmo com o desgaste inevitável durante muito tempo de uso, os pneus da METL precisarão ser descartados com uma frequência muito menor do que um pneu comum, feito de borracha.

A SMART espera que os primeiros pneus da METL estejam disponíveis ao público em 2022; mas, para a startup a aplicação desse tipo de tecnologia em uma bicicleta é apenas o primeiro passo da jornada. No futuro, a SMART planeja também desenvolver pneus para carros. E é importante ressaltar que os californianos não são os únicos nessa corrida. A francesa Michelin também vem trabalhando em seu pneu sem ar, o Uptis, que deve chegar ao mercado em 2024.

Para saber mais sobre a SMART Tire Company ou para se inscrever na lista de espera de compra da METL, clique aqui e confira o site oficial da startup.