“Girafa Solar” fornece eletricidade para carregar celulares em Moçambique

“Girafa Solar” fornece eletricidade para carregar celulares em Moçambique

Apenas 4,9% da população de Moçambique tem acesso à eletricidade nas zonas rurais, segundo o Banco Mundial. Nessas áreas, o celular se tornou uma valiosa ferramenta socioeconômica, por proporcionar a comunicação entre os cidadãos e por ser algo fácil de se transportado. Por isso, a falta de acesso à energia elétrica se mostrou como mais um impeditivo na disseminação do uso dos celular.

Como uma proposta para a solução de parte desse problema, o arquiteto Ruben Morgado desenvolveu a Girafa Solar, espaço comum localizado na zona rural de Magunze, que oferece acesso público à eletricidade.

A Girafa Solar é composta por painéis fotovoltaicos e uma cobertura, a estrutura alimenta um armário sob a cobertura, que possui 10 tomadas de carregamento de celular e um toca rádio, para transmitir música e notícias aos usuários.

Além das ferramentas já instaladas, usadas para oferecer suporte e proteger a energia elétrica e seus usuários, a Girafa Solar deve receber novas funcionalidades em breve, como Wi-Fi, televisão e computador, entre outros serviços.

“Nossa pesquisa identificou o valor inerente da comunicação em áreas rurais, especificamente por meio de telefones celulares, que é fundamental para o crescimento socioeconômico dessas comunidades”, explica Ruben Morgado, líder do projeto. “Concluímos que os telefones celulares, ao expandir e fortalecer as redes sociais, contribuem para a melhoria dos meios de subsistência rurais e, consequentemente, para a redução da pobreza.”

Para Ruben, garantir que os habitantes de áreas rurais possam usar seus celulares também aumenta a capacidade das pessoas de lidar com emergências e aumenta a eficiência das atividades rurais. Além disso, para o arquiteto, o uso de celulares também reduz o custo dos negócios locais e aumenta a produtividade, ajudando comerciantes rurais e agricultores a garantir melhores preços por meio da troca rápida de informações relacionadas aos seu trabalho.

A comunidade local participou do desenvolvimento da Girafa Solar, opinando sobre sua estrutura até que todos chegaram a um modelo final, com painéis solares instalados alguns níveis acima da cobertura usada para proteger os usuários e as tomadas, fazendo com o que o projeto formasse a silhueta de uma girafa.

Hoje, a equipe que trabalhou na criação da Girafa Solar está desenvolvendo outras versões da solução, com alguns usos potenciais já identificados, como bombeamento e armazenamento de água e refrigeração agrícola. A Girafa Solar é um projeto desenvolvido pela Fundação Carlos Morgado, em parceria com a Embaixada Irlandesa em Moçambique e a Associação Mozambique Women of Energy (MWE). Para saber mais, confira o vídeo a seguir:

Girafa Solar [English version]Girafa Solar [English version]