Wasteless: Etiquetas eletrônicas que reduzem o desperdício de alimentos

Wasteless: Etiquetas eletrônicas que reduzem o desperdício de alimentos

Nos supermercados, enquanto a implementação de prateleiras específicas para produtos próximos ao vencimento vêm se tornando uma solução interessante para combater, entre outras coisas, o desperdício de alimentos, uma inovadora startup israelense chamada Wasteless está dando um passo além. Sua criação consiste em uma etiqueta eletrônica que tem seu preço ajustado automaticamente, por meio de um algoritmo. Assim, quanto mais tempo um alimento perecível passa na prateleira, mais barato ele fica. A solução visa reduzir o desperdício de alimentos em supermercados, vendendo alimentos antes que seja necessário descartá-los – ao mesmo tempo que facilita o gerenciamento desses produtos pelo estabelecimento.

Com o sistema criado pela Wasteless, os produtos ficam em posição de destaque em seu local original. Por exemplo, um iogurte que expira em 7 dias pode ficar ao lado do iogurte que expira duas semanas depois, com os rótulos eletrônicos refletindo automaticamente a diferença nas datas de validade. Além disso, as lojas também podem optar por exibir os preços em um aplicativo, e não nas prateleiras. Para Oded Omer, fundador e CEO da Wasteless, a solução também proporciona uma oferta mais transparente direcionada ao consumidor.

“Sempre que um produto é removido de sua seção regular, ele vai para longe dos outros produtos similares e até mesmo recebe uma etiqueta de preço de outra cor. Isso tudo cria, imediatamente, um estigma na mente do consumidor”, diz Oded Omer. “E não é culpa desse consumidor, é apenas a sua forma de fazer uma compra mais inteligente, gastando a mesma quantidade de dinheiro em algo que vai durar muito mais tempo. Com isso, precisamos incentivá-lo a tomar uma decisão de fato inteligente, tornando mais atraentes esses produtos um pouco mais antigos.”

Apesar de existir uma preferência por produtos com datas de validade mais distantes, muitos clientes podem preferir economizar mais dinheiro em troca da compra de um produto mais próximo do vencimento. Um dos mais novos estabelecimentos a implementarem a tecnologia da Wasteless é o um supermercado italiano chamado Iper. A loja começou a testar o sistema há pouco mais de um ano e, durante esse período, 41% dos clientes escolheram o item com vida útil mais curta e com o preço mais barato.

Segundo a Wasteless, à medida que o sistema se expande, a startup poderá ajudar os estabelecimentos a reduzirem o desperdício de alimentos em até 80%. A solução também ajuda os mercados que operam com margens de lucro menores a faturarem mais, já que o algoritmo otimiza continuamente o preço com base não apenas na data de validade, mas também em fatores como o horário do dia e a popularidade de um determinado alimento.

A inovação da Wasteless pode representar uma importante solução para grande parte do desafio do desperdício de alimentos, que é gigantesco. Segundo o Índice de Desperdício de Alimentos 2021 – do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) e da organização britânica de resíduos WRAP –, em 2019, foram 931 milhões de toneladas de alimentos desperdiçados. Com isso, é possível afirmar que 17% da produção total de alimentos do mundo foram para o lixo. O comércio – ou seja, supermercados e pequenas lojas – são responsáveis por 13% desse índice.

Para saber mais sobre a história da Wasteless e sua solução, acesse o site oficial da startup e assista ao vídeo a seguir.