Inova Amazônia selecionará projetos para desenvolver bionegócios

Inova Amazônia selecionará projetos para desenvolver bionegócios

O Brasil abriga cerca de 20% da biodiversidade mundial, representando um grande potencial de geração de renda e ampliação de mercados para os pequenos negócios em diversas áreas. De acordo com o Relatório da Business & Sustainable Development Commission, até 2030, o mercado da sustentabilidade pode gerar 380 milhões de empregos e US$ 12 trilhões em oportunidades de negócios em todo o mundo.

Diante desse cenário, o Sebrae vai selecionar projetos para desenvolver negócios inovadores que fortaleçam a bioeconomia em sete estados que fazem parte do Bioma da Amazônia.

A seleção faz parte do Programa Inova Amazônia que tem como objetivo estimular startups, micro e pequenas empresas inovadoras a desenvolverem produtos e serviços sustentáveis, a partir dos recursos naturais da biodiversidade da região. Ao todo são três editais que contemplam os estados do Amazonas, Pará, Roraima, Acre, Rondônia, Amapá, Maranhão e Tocantins.

Com âmbito nacional, o programa permite inscrições de pessoas físicas, pesquisadores, startups ou pequenos negócios de todo o país, desde que tenham como premissa do negócio ou da ideia de negócio o uso sustentável de algum ativo biológico da biodiversidade da Amazônia ou alguma solução que resolva algum problema da Amazônia, como por exemplo, logística e serviços de TI aplicados à bioeconomia. No entanto, no momento da inscrição os proponentes já deverão optar pelo estado de atuação, de acordo com o edital específico da localidade.

As inscrições para cada estado possuem prazos diferentes e você pode conferir cada um deles a seguir:

  • Pará: inscrições até 19 de setembro de 2021;
  • Amazonas e Roraima: inscrições até 2 de novembro de 2021;
  • Amapá, Maranhão e Tocantins: inscrições até 2 de novembro de 2021;
  • Acre e Rondônia: inscrições até 2 de novembro de 2021.

Os selecionados para o Inova Amazônia passarão por um período de pré-aceleração online com duração de dois meses, em que montarão seus projetos de empreendimentos. Durante a fase de aceleração presencial, com duração de seis meses, os selecionados receberão uma intensa programação de conteúdos, mentorias, eventos de conexão com o mercado e investidores e ao final devem constituir uma empresa para atuar na localidade escolhida de acordo com o edital.

A proposta selecionada também receberá apoio financeiro com uma bolsa de estímulo à inovação, no valor de R$ 36 mil por sócio (limitada a dois sócios) para cada negócio apoiado em cada estado na fase de aceleração. Dessa forma, cada empresa poderá ser apoiada com R$ 72 mil.

Na terceira fase, os empreendedores terão suporte para a internacionalização do negócio e exportação dos seus produtos e serviços. De acordo com Valéria Schneider, analista de Inovação do Sebrae, os planos do Sebrae são de expandir o programa a partir do ano que vem para outros biomas brasileiros, como Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal.

Para saber mais sobre o Inova Amazônia e realizar sua inscrição, clique aqui.

Programa Inova AmazôniaPrograma Inova Amazônia

__

Créditos: Imagem Destaque – lovelyday12