Os favoritos do InovaSocial entre os vencedores do Emmy 2020

No último fim de semana, aconteceu a 72.ª edição do Emmy, que premiou os melhores programas de televisão no horário nobre da TV estadunidense (no Emmy Internacional, que premia produções do mundo todo e terá sua cerimônia exibida no dia 23 de novembro, o Brasil recebeu sete indicações).

Vinte e cinco estatuetas foram entregues e, hoje, você confere os títulos favoritos do InovaSocial, com produções que falam sobre temas relacionados aos assuntos que são abordados aqui diariamente. Para conferir todos os vencedores do Emmy 2020, clique aqui.

Watchmen

A produção da HBO foi um dos maiores vencedores da noite, acumulando quatro estatuetas – melhor minissérie; melhor atriz em minissérie ou filme; melhor ator coadjuvante em minissérie ou filme e melhor roteiro para minissérie, filme ou especial de drama.

Em Watchmen, a HBO apresenta uma visão atualizada do mundo criado por Alan Moore em sua aclamada graphic novel, onde justiceiros mascarados transitam constantemente pela delicada linha que separa o bem do mal em uma sociedade que os despreza. Transbordando estilo, humor ácido e muita ação, o elenco de Watchmen é liderado por Regina King – vencedora do prêmio de melhor atriz –, Jeremy Irons e Don Johnson.

Succession

Mais uma produção da HBO, Succession também foi premiada em quatro categorias dos seu gênero (drama): melhor série, melhor ator, melhor direção e melhor roteiro.

Na série, Logan Roy (Brian Cox) é o patriarca de uma das famílias mais poderosas da atualidade e dono de um império midiático conhecido como Waystar Royco. Ele sempre se dedicou mais aos negócios do que aos quatro filhos e, quando Logan tem uma piora em seu estado de saúde, seus descendentes iniciam uma disputa pelo controle das empresas. Mas a fome de poder se mostra bastante perigosa, colocando à prova a lealdade de cada um deles.

Euphoria

Fechando a lista de produções da HBO, temos Euphoria – que rendeu a Zendaya a primeira estatueta do Emmy de sua carreira, em sua premiação como melhor atriz em série de drama.

Em Euphoria, conhecemos Rue (Zendaya), uma jovem de 17 anos que acaba de sair da clínica de reabilitação após ter uma overdose. Ela tenta agora se adaptar a uma vida “limpa” e volta a frequentar a escola. Mas, assim como ela, os demais alunos do ensino médio enfrentam seus próprios desafios, envolvendo sexo, drogas, amizades, relacionamentos amorosos, conflitos familiares, redes sociais e violência. À medida que luta contra a dependência química, Rue precisa lidar com todos os traumas e segredos da adolescência.

Ozark

No Emmy 2019, a produção da Netflix recebeu destaque e surpreendeu, sendo considerada a série que “destronou” Game of Thrones na premiação, levando prêmios nas duas categorias mais fortemente dominadas pela aclamada série da HBO: melhor direção de série dramática e melhor atriz coadjuvante de série dramática. Em 2020, Julia Garner – que interpreta a personagem Ruth Langmore na na série – levou para casa a estatueta de melhor atriz coadjuvante em série de drama.

Em Ozark, conhecemos Marty Bird (Jason Bateman), um consultor financeiro que se muda com sua família para os arredores do lago de Ozark, com o objetivo de lavar US$ 500 milhões e “acalmar” um traficante.

Nada Ortodoxa

Também uma produção da Netflix, Nada Ortodoxa foi premiada nas categorias de melhor direção de minissérie, melhor filme ou especial de drama.

Em Nada Ortodoxa, somos apresentados a Esther Shapiro (Shira Haas), uma jovem judia que, na intenção de escapar do casamento arranjado por seus pais em Nova York, resolve fugir para Berlim e começar uma nova vida. No novo país, ela passa a explorar a própria identidade e sexualidade para além dos valores religiosos com os quais cresceu.

The Morning Show

Por fim, temos The Morning Show, a série do Apple TV+ que foi premiada na categoria de melhor ator coadjuvante em série de drama, pela atuação de Billy Crudup, como o personagem Cory Ellison.

The Morning Show explora o desenrolar de uma história a partir do momento em que um caso de assédio sexual é exposto, optando por se concentrar menos no evento em si e mais no efeito cascata tangencial que a má conduta do âncora de um jornal matinal, Mitch Kessler (Steve Carell), causa em todos ao seu redor.

Assine nossa newsletter!

Para conferir em primeira mão os conteúdos do InovaSocial em seu e-mail, assine agora nossa newsletter.
Insira o seu e-mail