Universidades da Nova Zelândia realizam série de aulas virtuais gratuitas para estudantes latino-americanos

De acordo com o ranking mundial realizado e divulgado pela The Economist Intelligence Unit, a Nova Zelândia é o país de língua inglesa que melhor educa para o futuro. E de 3 a 6 de maio, as universidades do país – todas classificadas entre as melhores do mundo por rankings internacionais, como o Times Higher Education e o QS World Univeristy Rankings – vão realizar uma série inédita de aulas virtuais e gratuitas sobre temas de diversas áreas do conhecimento.

A programação completa está disponível online, aqui. Para acompanhar as aulas, que acontecem sempre entre 17h e 18h (horário de Brasília), basta acessar o site e fazer a inscrição (haverá certificado de participação).

Professoras e professores de sete universidades neozelandesas vão apresentar, em aulas de aproximadamente vinte minutos, uma variedade de temas, desde realidade virtual aplicada à sustentabilidade até turismo, fontes energéticas renováveis, comércio internacional, artes cênicas a partir da perspectiva indígena, entre outros assuntos fundamentais para uma sociedade globalizada e ambientalmente sustentável.

A educação da Nova Zelândia é considerada referência mundial por promover o pensamento independente – com ensino prático e colaborativo – e dar ênfase em questões como a preservação do ambiente e o respeito às populações nativas. Um dos conceitos fundamentais da proposta de educação implementada no país é “kaitiakitanga” (palavra do idioma Maori, do povo indígena da Nova Zelândia), que representa cuidar das pessoas e do lugar, preservando os conhecimentos tradicionais em benefício das gerações futuras.

A semana de aulas voltadas para os países da América Latina contará com sete universidades neozelandesas: Otago University, Auckland University of Technology, Massey University, University of Waikato, Victoria University of Wellington e Lincoln University. As aulas serão ministradas ao vivo em inglês, português e espanhol, com tradução simultânea para português e espanhol.

Confira a seguir os temas das aulas e respectivos dias e horários em que serão ministradas.

03/05, 17h

  • Tecnologia de Realidade Virtual na Educação: Experiência Imersiva de Aprendizagem sobre Sustentabilidade e Mudanças Climáticas
  • A importância do Comércio Global para países, empresas e seus líderes

03/05, 17h30

  • Colocalização em destinos turísticos: uma abordagem sistemática
  • Empreendedorismo através de imersão internacional

04/05, 17h

  • Energia e Sociedade da Nova Zelândia
  • Tecnologias de Informação e Comunicação: do Periférico ao Generalizado

04/05, 17h30

  • Ganhar dinheiro e aplicá-lo: O imperativo do investimento ambiental, social e de governança (ESG)
  • O impacto da pesquisa de engenharia de pós-graduação na Nova Zelândia

05/05, 17h

  • Educação para a cidadania global após a crise do Covid-19
  • Storytelling no Ensino Superior usando ArcGIS StoryMaps

05/05, 17h30

  • Sinergias tradicionais e contemporâneas: O estudo das artes cênicas a partir de uma perspectiva indígena
  • Situação “Win – Win”: colaboração universitária com a indústria

06/05, 17h

  • O mundo das PMEs na Aotearoa, Nova Zelândia
  • O alvorecer do aprendizado de máquina para dados rápidos e em evolução

06/05, 17h30

  • Pesquisa em Design através da prática: Uma visão geral para alunos de mestrado e doutorado
  • Planejamento para cidades sensíveis à água

__

Créditos: Imagem Destaque – gregorioa / Shutterstock

Deixe uma resposta

Assine nossa newsletter!

Para conferir em primeira mão os conteúdos do InovaSocial em seu e-mail, assine agora nossa newsletter.
Insira o seu e-mail