Samoa terá 100% de sua energia renovável até 2025

Em sete anos, a nação insular de Samoa planeja operar com 100% de energia renovável. No ano passado (2017), a concessionária local trabalhou com a Tesla para instalar uma peça fundamental do plano de armazenamento de baterias e também um sistema de software que pode controlar todo o fornecimento de eletricidade de Samoa.

tesla-samoa-energia-renovavel-inovasocial-01

No passado, como muitas ilhas, o país funcionava principalmente com o diesel – importado, caro e poluente. Ainda em 2012, o país importou 95 milhões de litros de diesel. Impulsionada pelo custo e pela ameaça da mudança climática – Samoa está particularmente exposta ao aumento do nível do mar e a novos surtos de doenças relacionadas ao clima – o país vem aumentando o uso de fontes renováveis, com cinco grandes usinas solares, um parque eólico e usinas hidrelétricas. Mas, à medida que a energia renovável crescia, a rede ainda lutava para garantir sua confiabilidade.

“Chegou ao ponto em que apenas a energia solar, combinada, poderia fornecer mais da metade de toda a demanda máxima para a ilha, mas estavam enfrentando muitos desafios para gerenciá-la com eficiência”, diz JB Straubel, diretor técnico da Tesla.

Sempre que a energia eólica e solar fornece mais de 20% da demanda de pico de uma rede, a imprevisibilidade dessas fontes pode tornar a rede instável. Em Samoa, nos piores casos, aconteceram quedas de energia. Nos melhores casos, a ilha ainda dependia da energia do diesel mais do que desejava.

A Tesla instalou dois de seus sistemas de bateria Powerpack e também desenvolveu e implementou um software que pode controlar tanto as baterias quanto todas as usinas de energia. “Se uma grande nuvem se aproxima da ilha e a energia solar cai muito rapidamente, podemos controlar a bateria para compensar a diferença, por isso não precisamos iniciar um gerador imediatamente, e não precisamos manter um gerador funcionando quando sem necessidade ”, diz Straubel.

tesla-samoa-energia-renovavel-inovasocial-02

Esse gerenciamento é algo que um ser humano não pode fazer com facilidade, mesmo que esteja monitorando continuamente a rede. “Você tem que tomar uma decisão em frações de segundo e tem que estar observando várias fontes de dados diferentes ao mesmo tempo e para isso”, diz ele. “Então, essa é uma tarefa perfeita para um computador.”

As baterias foram instaladas no início do verão; desde então, a ilha não teve mais interrupções e fornecimento de eletricidade está estável. A concessionária local conseguiu reduzir o uso de geradores a diesel, e agora está trabalhando para ajustar o sistema para usar ainda menos diesel.

O sistema que controla a rede é algo que também pode funcionar em grandes redes que já usam software, já que as principais redes tendem a depender de múltiplos sistemas e algum controle humano, e o software da Tesla integra tudo e adiciona autonomia ao processo. A necessidade pode aumentar à medida que mais redes mudam para a energia eólica e solar. “Vamos ver que a maior parte dos problemas que Samoa estava enfrentando, acontecia porque a ilha estava alcançando uma alta porcentagem de energia renovável”, diz Straubel. “Então, esse é realmente um indicador do futuro. Estes são os tipos de problemas e sistemas que definitivamente veremos em mais partes do mundo e em redes cada vez maiores.”

__

Gostou do texto e quer fazer parte da nossa comunidade? Envie uma sugestão de pauta, um texto autoral ou críticas sobre o conteúdo para contato@inovasocial.com.br.

Receba conteúdo exclusivo

Para não perder os próximos conteúdos do InovaSocial e receber materiais exclusivo em seu e-mail, assine agora a nossa newsletter.
Insira o seu e-mail