Conheça a startup que ajuda professores a comprar suas casas

Em San José, na Califórnia, o salário médio de um professor gira em torno dos US$ 70.000 por ano (o valor é quase 10 vezes mais do que o piso salarial do professor brasileiro, hoje em R$ 2.557 por mês, ou pouco mais de R$ 30 mil anual), mesmo assim, para os professores americanos, ainda é pouco para comprar uma casa. Principalmente em uma região onde propriedades são vendidas por valores que variam dos US$ 400 mil a 1 milhão. De acordo com a Fast Company, em 2018 o site imobiliário Redfin apresentou um relatório mostrando que, mesmo com o aumento de 20%, menos de 1% das casas em Phoenix, no Arizona, eram acessíveis aos professores da região.

salario-professores-inovasocial-01

Segundo o ranking a seguir (em inglês) – apresentado no relatório de 2018 -, nem mesmo os professores de Long Island, em Nova York, com seus US$ 108 mil anuais estão livres da desigualdade. Por si só, os números já são assustadores. A situação fica ainda pior quando paramos para pensar que professores são profissionais essenciais na construção e desenvolvimento de uma sociedade. Estamos falando de uma profissão básica em qualquer lugar do mundo. No caso do cenário americano, são poucas as cidades em que mais de 10% das casas são acessíveis aos professores.

Focada em solucionar este problema, a startup Landed ajuda professores a comprarem casas. Filho de professor, o co-fundador Alex Lofton explica que “as pessoas que têm papéis importantes na sociedade estão achando muito difícil permanecer por aí e estão se mudando para lugares mais baratos ou novas profissões (…) Nossa missão é ajudá-las a criarem essa segurança financeira perto de onde trabalham.”

A startup usa um fundo fornecido pela Fundação Chan Zuckerberg e outras parceiras para subsidiar metade do valor que os professores precisam desembolsar para comprar uma residência. Caso a propriedade valorize ou perca valor, a Landed assume o risco com o proprietário. Embora a startup esteja trabalhando com fundações que oferecem dinheiro ao fundo habitacional, o objetivo é que ela também consiga trabalhar com outras alternativas, incluindo fundos de pensão para professores.

Atualmente, a Landed já ajudou 250 professores a comprarem suas casas. Cerca de 30% dos compradores são de grupos sub-representados, incluindo negros e latino-americanos.


Leia também:

Receba conteúdo exclusivo

Para não perder os próximos conteúdos do InovaSocial e receber materiais exclusivo em seu e-mail, assine agora a nossa newsletter.
Insira o seu e-mail