Petróleo: Quais estratégias as petroleiras devem usar para sobreviver?

A transição energética, principalmente a mudança para veículos elétricos, ameaça minar a demanda por combustíveis de transporte dentro de uma década (ou até mesmo antes).

Petrolíferas e refinadoras já estão lidando com níveis baixos de refino e a ameaça de excesso de capacidade em meio à incerteza sobre as perspectivas econômicas globais. A partir de 2020, as novas mudanças regulatórias e os requisitos ambientais da OMI (Organização Marítima Internacional) afetarão a demanda por produtos essenciais.

Como as refinadoras se adaptarão para sobreviver? A Wood Mackenzie – empresa global de pesquisa e consultoria em energia, produtos químicos, renováveis, metais e mineração – identificou as 5 estratégias principais que as empresas estão tomando a fim de continuarem competitivas.

1. Investimento alto e seletivo

As empresas petrolíferas internacionais deixaram de investir em instalações autônomas para se concentrarem nos ativos mais eficientes e lucrativos. Recentemente, grandes empresas de petróleo começaram a fazer investimentos seletivos para atualizar os principais ativos de refino, para proteger sua posição em um cenário onde possa haver apenas um sobrevivente entre outros players.

2. Abraçar oportunidades alternativas

Enquanto a demanda por combustíveis de transporte diminui, o mercado de plásticos é positivo, apoiado por resultar em uma melhoria dos padrões de vida e nas tendências populacionais. Os produtos petroquímicos são um meio para o crescimento da demanda de petróleo a longo prazo e a indústria do petróleo está investindo pesadamente na cadeia de valor de produtos químicos para petróleo.

Além disso, prevê-se que a demanda por combustível para aviação continue crescendo no longo prazo, dados os desafios de substituí-lo como combustível para a aviação de longa distância. Refinadoras com acesso a conexões logísticas com aeroportos terão oportunidades de aproveitar essa demanda.

3. Biocombustíveis

Refinadoras em toda a Europa estão convertendo ativos de refino mais fracos em biorrefinarias. Isso ajuda a melhorar a sustentabilidade ambiental e satisfaz a demanda por combustíveis mais limpos.

4. Garantir investimentos seguros

As petrolíferas europeias BP e TOTAL estão investindo na expansão de sua venda de combustíveis nas principais áreas onde há crescimento de demanda, permitindo a integração vertical com suas operações de refino em outras localizações e fornecendo uma saída de longo prazo para seus suprimentos de refinaria.

5. Investimento em tecnologia

Há anos, as refinarias vêm digitalizando processos para reduzir despesas, aumentar a margem de lucro e se manter à frente da concorrência. Isso coloca a indústria em posição de tirar proveito de alguns dos mais recentes avanços na área tecnológica.

A partir dessas 5 estratégias, podemos apontar as petroleiras vencedoras?

Depende. A geografia e o tamanho delas são pontos que terão um papel importante: é provável que refinarias menores inseridas em mercados com excesso de oferta tenham mais dificuldades. Aquelas que conseguirem se adaptar – normalmente os maiores – provavelmente se sairão muito melhor.

Mas, independente de qualquer coisa, todas as apostas serão canceladas caso a transição energética for mais rápida do que o esperado.

Em um cenário com uma transição energética mais rápida, as tendências tecnológicas existentes e viáveis também se aceleram, fazendo com que os cortes nas emissões de carbono aconteçam de forma mais rápido do que o esperado sob as previsões atuais.

A compra de veículos elétricos e a mudança para combustíveis mais limpos podem tirar grande parte da demanda por petróleo. Para as refinarias, essa queda na demanda significa uma extensa racionalização de capacidade. Um cenário onde apenas sobreviverá quem realmente souber se adaptar.

__

Gostou do texto e quer fazer parte da nossa comunidade? Envie uma sugestão de pauta, um texto autoral ou críticas sobre o conteúdo para contato@inovasocial.com.br.

__

Esta publicação é uma adaptação para o português, desenvolvida a partir do texto “5 energy-transition survival strategies for refiners“, publicado pela Wood Mackenzie.

 

Receba conteúdo exclusivo

Para não perder os próximos conteúdos do InovaSocial e receber materiais exclusivo em seu e-mail, assine agora a nossa newsletter.
Insira o seu e-mail