Como a tecnologia está melhorando a prestação de serviços públicos na Ásia

Quando falamos sobre tecnologia e a forma como ela melhora a vida de inúmeras pessoas ao redor do mundo, também é preciso considerar o impacto transformador que ela pode ter quando aplicada aos serviços públicos. De acordo com os Indicadores de Governança Mundial compilados pelo Banco Mundial, em uma escala de 0 a 100 em termos de eficácia do governo, por exemplo, a Índia tem 57 pontos, a Indonésia tem 55, as Filipinas têm 52 e a Tailândia tem 67. Para perspectiva, economias avançadas na Ásia, como Japão e Cingapura, pontuam 93 e 100, respectivamente.

As novas tecnologias são uma grande promessa para melhorar a eficácia dos serviços públicos, um conceito que possui possibilidades variadas, incluindo o controle da corrupção e a entrega eficiente de bens públicos, como educação, saúde, previdência social e transporte. Aqui estão cinco exemplos de como governos de países asiáticos em desenvolvimento começaram a aproveitar a tecnologia para melhorar os serviços públicos.

Sistemas nacionais de identificação

A Ásia é o lar de quase um quarto das pessoas do mundo todo que não possuem uma prova oficial de identidade. O programa de identificação digital Aadhaar, da Índia, já registrou aproximadamente 1,2 bilhão de indianos, cobrindo 99% da população adulta, e está sendo usado para fornecer subsídios, benefícios e serviços do governo.

Esse sistema já despertou o interesse e a inspiração em outros países da Ásia., onde, atualmente, iniciativas de identificação digital em larga escala incluem o cartão e-KTP (Indonésia), o MyKad (Malásia) e o sistema NADRA (Paquistão).

Usando blockchain para reduzir a corrupção nos sistemas de gerenciamento de terras

De acordo com um estudo da Transparência Internacional, estima-se que US$ 700 milhões sejam pagos em subornos a administradores de registro de terras em toda a Índia. O governo do estado de Andhra Pradesh está utilizando blockchain para resolver questões de fraude e corrupção na região, implementando uma plataforma que criptografa os registros de dados de propriedade da terra, fazendo com que eles sejam incorruptíveis e transparentes.

Educação e treinamento de qualidade: habilidades para o futuro

Uma educação de qualidade é essencial para preparar a força de trabalho do futuro. Trabalhadores com melhores habilidades fundamentais – que incluem não apenas leitura básica, escrita e cálculo, mas também habilidades sociais e emocionais e alfabetização digital – estão em melhor posição para aprender novas habilidades e se adaptar ao trabalho com novas tecnologias. Uma educação formal de qualidade é a base do desenvolvimento dessas habilidades.

Nas Filipinas, a iniciativa CheckMySchool (CMS) é uma ferramenta de monitoramento comunitário que utiliza a tecnologia de crowdsourcing para melhorar a qualidade da educação pública. Desenvolvido em parceria com o Departamento de Educação, o CMS monitora e produz relatórios sobre vários aspectos dos serviços públicos de educação, desde programas governamentais específicos de educação até a qualidade da infraestrutura educacional. Seu uso resultou em tempos de resposta mais rápidos do governo em uma série de questões, desde a falta de livros didáticos a reparos em sala de aula, até taxas de inscrição incorretas.

De um modo mais geral, as novas tecnologias têm o potencial de transformar a educação pública por meio de novas abordagens, que vão desde cursos online até aprendizagem adaptativo – um método educacional que utiliza computadores como estratégia para promover interações de ensino e mediar a aprendizagem de acordo com a necessidades específicas de cada aluno.

Melhor prestação de serviços de saúde

Estimulada pelo desejo de se tornar o centro de serviços de saúde da Ásia, a Tailândia está correndo atrás de metas ambiciosas na prestação de serviços de saúde. Para isso, o governo tailandês criou o Ministério da Economia e Sociedade Digital em 2016 e desenvolveu um Plano Diretor Nacional de Economia Digital com um cronograma 20 anos, distribuídos em quatro fases.

A primeira fase do Plano Diretor (2017-2022) inclui um sistema de identificação digital, com planos para conectar o Big Data do governo a um Data Analytics Center, que irá criar uma preparação para a utilização de inteligência artificial. A iniciativa irá integrar o Sistema de Saúde Pública da Tailândia e os Registros Pessoais de Saúde (PHR), permitindo que profissionais e pacientes acessem informações para monitorar progressos, procurar aconselhamento e marcar consultas médicas on-line. Além disso, o sistema PHR irá emitir códigos de identificação inteligente, para que os cidadãos acessem os serviços de saúde com praticidade e segurança.

Transporte e gestão urbana

Não é preciso esperar até que veículos automatizados cheguem às megacidades asiáticas em desenvolvimento para ver que a nova tecnologia promete transformar o transporte público e o desenvolvimento urbano.

Várias cidades da Indonésia estão usando ativamente a tecnologia para melhorar os serviços. A Autoridade de Transporte de Jacarta colaborou com vários fornecedores de aplicativos, incluindo Trafi, Waze e Google Maps, para avaliar esquemas de tráfego alternativos, reduzindo o tempo de viagem dos ônibus de Transjakarta em 20% e aumentando o número de passageiros em 30%.

A Unidade de Cidade Inteligente de Jacarta desenvolveu aplicativos para relatórios de crimes públicos, posicionamento de escolas e relatórios de tráfego, além de uma plataforma de Gerenciamento de Relações com Cidadãos para melhorar o tempo de resposta. E a cidade de Surabaya desenvolveu um sistema de serviços de e-Health que permite aos cidadãos agendar consultas em centros de saúde pública ou hospitais públicos, sem a necessidade de ficar na fila.


Créditos – Imagem Destaque: AsiaTravel / Shutterstock

Deixe uma resposta

Receba conteúdo exclusivo

Para não perder os próximos conteúdos do InovaSocial e receber materiais exclusivo em seu e-mail, assine agora a nossa newsletter.
Insira o seu e-mail