ODS 07: Conheça os 5 países africanos que estão optando por fontes de energia renovável

No texto de hoje, falaremos sobre um assunto relacionado ao ODS nº 07 – Energia limpa e acessível. De acordo com Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), “entre 1990 e 2010, o número de pessoas com acesso à eletricidade cresceu 1.7 bilhão, e como a população global continua a crescer, também crescerá a demanda por energia barata. Uma economia global dependente de combustíveis fósseis e o aumento das emissões de gás carbônico está criando drásticas mudanças no clima, o que impacta diretamente todos os continentes. Esforços para promover o uso de energias limpas garantiram, segundo dados de 2011, que 20 por cento da energia consumida no planeta venha de fontes renováveis. Mas ainda uma em cada sete pessoas no planeta não tem acesso à eletricidade e como a demanda continua a crescer há a necessidade de substancialmente aumentar a produção de energias renováveis.”

Já de acordo com a plataforma Agenda 2030 (do PNUD), “de 2000 a 2013, mais de 5% da população mundial obteve acesso à eletricidade (de 79,313% para 84,58%). Para os próximos anos a tendência é aumentar a demanda por energia barata. Contudo, combustíveis fósseis e suas emissões de gases de efeito estufa provocam mudanças drásticas no clima. Atender às necessidades da economia e proteger o meio ambiente é um dos grandes desafios para o desenvolvimento sustentável. Nesse sentido, o ODS 7 reconhece a importância e traça metas focadas na transição energética, de fontes não renováveis e poluidoras, para fontes renováveis limpas, com especial atenção às necessidades das pessoas e países em situação de maior vulnerabilidade.”

Você pode conferir as metas do objetivo nº 07 neste link.

Do Marrocos à África do Sul, milhões de pessoas estão começando a ter acesso à eletricidade, à medida que os países da África recorrem a projetos de energia solar, eólica e hidrelétrica para aumentar sua capacidade de geração. Optar por fontes de energia renovável pode ajudar a atender essa demanda crescente e impulsionar o rápido crescimento econômico da África sem aumentar os riscos climáticos globais. Sem dúvidas, um déficit de energia prejudicou o desenvolvimento do continente, fazendo que a região tenha atingido índices onde cerca de 70% das pessoas na África subsariana não tinham acesso confiável à eletricidade. Aproveitar o seu potencial de energia renovável, colocará a África no caminho certo para alcançar os ODS.

Alguns fatos interessantes sobre os sistemas de energia da África:

  • Hoje, 60 milhões de pessoas na África usam energia solar como fonte de eletricidade;
  • Quase 87% das pessoas de baixa renda que vivem nas área rurais da África subsaariana não têm acesso à eletricidade;
  • A Etiópia, o Quênia e a Tanzânia expandiram o acesso à eletricidade a pelo menos 3% de sua população entre 2010 e 2016;
  • A energia renovável gera 5 vezes mais empregos do que os combustíveis fósseis.

Conheça 5 países africanos que estão substituindo fontes não renováveis de energia por fontes renováveis:

quenia-paises-africanos-energia-renovavel-solucoes-impacto-inovasocial

1. Quênia

O Quênia é o líder global em números de sistemas de energia solar instalados por habitante. Mais quenianos estão optando pela energia solar a cada ano, ao invés de se conectar à rede elétrica do país. A explicação para esse fenômeno são os altos custos da conectividade e o fato de que existe energia solar em abundância no Quênia.

 

 

 

africa-do-sul-paises-africanos-energia-renovavel-solucoes-impacto-inovasocial

2. África do Sul

Desde 2010, a África do Sul vem apresentando um dos índices de crescimento mais rápidos do mundo em investimentos em energia. Já foram investidos US$ 10,7 bilhões e ainda há US$ 4,7 bilhões a serem investidos nos próximos 5 anos, com o desenvolvimento de 27 projetos focados em energia renovável.

 

 

 

argelia-paises-africanos-energia-renovavel-solucoes-impacto-inovasocial

3. Argélia

Apesar de estarmos falando de uma nação rica em hidrocarbonetos, a Argélia está fazendo mudanças para aproveitar seu potencial para produzir energia renovável. O programa de energia renovável do país é um dos mais progressistas na região do Oriente Médio e Norte da África, e o governo está determinado a fazer o possível para garantir investimentos e parceiros de tecnologia confiáveis, tanto para projetos em andamento, quanto para projetos futuros.

 

gana-paises-africanos-energia-renovavel-solucoes-impacto-inovasocial

4. Gana

Gana está trabalhando para industrializar e fornecer oportunidades econômicas para sua população de 28,2 milhões de habitantes através da inovação na produção de eletricidade. O país vem procurando diversificar seus recursos de energia, já que sua dependência atual de energia hidrelétrica a torna particularmente vulnerável a secas. Em uma tentativa de melhorar sua rede elétrica nacional, o país implementou um Programa Nacional de Eletrificação para fornecer acesso total à eletricidade até 2020.

 

marrocos-paises-africanos-energia-renovavel-solucoes-impacto-inovasocial

5. Marrocos

Em 2015, 34% da eletricidade do país foi fornecida por energia renovável, com a energia solar representando 2% desse índice. O Marrocos é um país que conta com até 350 dias ensolarados por ano e, por isso, decidiu investir forte na produção de energia solar. A maior usina de energia solar concentrada do mundo – que teve sua primeira fase inaugurada em 2016 – e suas instalações de produção eólica e hídrica deverão produzir energia suficiente para mais de um milhão de lares marroquinos até 2020.

___

Gostou do texto e quer fazer parte da nossa comunidade? Envie uma sugestão de pauta, um texto autoral ou críticas sobre o conteúdo para contato@inovasocial.com.br.

Essa publicação foi produzida com base no texto Top 5 African countries shifting to renewables, do site Responsible Business.

Receba conteúdo exclusivo

Para não perder os próximos conteúdos do InovaSocial e receber materiais exclusivo em seu e-mail, assine agora a nossa newsletter.
Insira o seu e-mail