Uruguai: Ações minimizam impacto ambiental e colocam país como referência na América Latina

Para o Uruguai, as energias renováveis representam um dos pilares da Marca-País: Uruguai Natural. Hoje, o Uruguai é um dos países com maior penetração das energias renováveis na América Latina, de acordo com o relatório global Renováveis 2017. Em uma década, o Uruguai conseguiu tornar-se o país com a maior proporção de eletricidade gerada a partir de energia eólica na América Latina e quarta em todo o mundo, de acordo com o mesmo relatório. Ao longo de 10 anos, já foram instaladas 43 centrais eólicos, junto a outras formas de energia renováveis: solar, biomassa e hidráulica.

O Uruguai encontrou na energia da natureza a grande aliada para a diversificação de fontes de energia renováveis. Hoje, quase 95% da eletricidade do país vem da energia sustentável e garante uma infraestrutura segura e estável nas temporadas de recebimento de turistas. O progresso da energia eólica foi possível graças a um conjunto de medidas e condições favoráveis: benefícios fiscais, processos de licitação transparente, forte rede de estradas, portos e infraestrutura da rede de energia. Fundamentalmente, um consenso político-social garantiu e garante a continuidade e solidez do desenvolvimento de energia como prioridade de Estado.

A UTE – empresa de eletricidade nacional do país – e o setor privado investiram bilhares de dólares em empreendimentos energéticos e diversos projetos de preservação ambiental.

Vários estabelecimentos envolvidos no setor do turismo aderiram à revolução proposta pelo país. Existe um programa de coordenação público-privada, que assegura desde o aquecimento de água por meio de painéis solares para serviços e atividades recreativas, uso de iluminação com tecnologia LED, até o consumo reduzido de água usando descarga dupla nos banheiros, e uso de produtos biodegradáveis para lavandaria e limpeza geral. O Ministério de Turismo busca estimular tais práticas por meio de cursos que capacitam na formação e promove o reconhecimento dos operadores que o realizam.

Além disso, no Uruguai, é possível circular com carros elétricos tranquilamente e encontrar vários pontos de carregamento entre Colônia e Punta del Este com fornecedores estrategicamente localizados a aproximadamente cada 60 km, ao longo das rotas 1, 101 e Inter balneária.

O país também tem a primeira escola pública inteligente, 100% sustentável da América Latina, que por meio de um projeto de intercâmbio trouxe voluntários de outras partes do mundo. Ela representa um legado na educação a longo prazo, encabeçado pela organização civil Tagma e dirigido pelo arquiteto Michael Reynolds, fundador e diretor da Earthship Biotecture.

Para saber mais, assista ao vídeo abaixo:

___

Gostou do texto e quer fazer parte da nossa comunidade? Envie uma sugestão de pauta, um texto autoral ou críticas sobre o conteúdo para contato@inovasocial.com.br

Deixe uma resposta

Receba conteúdo exclusivo

Para não perder os próximos conteúdos do InovaSocial e receber materiais exclusivo em seu e-mail, assine agora a nossa newsletter.
Insira o seu e-mail