STEAM: Proporcionando o desenvolvimento de competências do Século XXI em sala de aula

Se você está familiarizado com os setores da tecnologia ou da educação, sem dúvida ouviu falar sobre STEAM, uma metodologia educacional com foco em ciências, tecnologia, engenharia, artes e matemática.

Ensinar STEAM em sala de aula pode ser uma forma de fazer com que os alunos desenvolvam habilidades relevantes para o Século XXI, incluindo inovação e sensibilidade cultural. Essa abordagem também permite que professores usem instruções diferenciadas para atender às necessidades de diferentes alunos.

Aqui estão alguns benefícios e habilidades que podem ser desenvolvidas a partir do ensino de STEAM nas escolas:

Criatividade: Ensinar os alunos a pensar “fora da caixa” faz com que eles abordem as tarefas de formas diferentes. Eles aprendem a ser criativos, usando uma ampla variedade de processos e habilidades de pensamento ao longo de seu dia na sala de aula.

Confiança: Abordagens baseadas em artes visuais, teatro e escrita criativa oferecem aos alunos treinamento prático para transmitir uma mensagem e fazer isso com confiança. E quando são tópicos relacionados a ciência, matemática e tecnologia, os alunos aprendem a completar tarefas com autoconfiança.

Solução de problemas: O aprendizado de novas habilidades (técnicas ou artísticas), ensina os alunos a abordar situações novas e potencialmente desafiadoras com uma atitude positiva. Com o STEAM os professores podem ajudar os alunos a resolver problemas de forma criativa, através de uma variedade de métodos.

Colaboração: As salas de aula onde o STEAM é ensinado são altamente colaborativas, com os alunos trabalhando juntos para captar novas informações. Eles aprendem a compartilhar responsabilidades e compromissos, trabalhando em grupo em projetos que incorporam várias disciplinas.

Combinar ciência, tecnologia, engenharia, artes e matemática e levar isso tudo para a escola é uma forma de tornar a sala de aula um ambiente de ensino mais divertido e capaz de preparar os jovens para os desafios do Século XXI. Confira nossa seleção especial de TED Talks sobre esse assunto:

  • Ken Robinson: Será que as escolas matam a criatividade?

Sir Ken Robinson defende de maneira divertida e profunda a criação de um sistema educacional que estimula (em vez de enfraquecer) a criatividade.

  • Chris Emdin: Ensine professores a criar mágica

O que shows de rap, barbearias e igrejas têm e comum? Como Christopher Emdin diz, em todos eles reside o segredo da mágica que encanta e ensina ao mesmo tempo, uma técnica que geralmente não é passada aos educadores. Este defensor da ciência (e cofundador do Science Genius B.A.T.T.L.E.S. com GZA do Wu-Tang Clan) oferece uma perspectiva para trazer as salas de aula de volta à vida.

  • AnnMarie Thomas: Ciência Experimental com Circuitos de Massinha

Nesta rápida demonstração na TED U, AnnMarie Thomas mostra como dois tipos diferentes de massinha de modelar caseira podem ser usados para demonstrar propriedades elétricas ao acender LEDs ou fazer funcionar pequenos motores, transformando, assim, pequenas crianças em desenvolvedoras de circuitos.

  • Dan Meyer: o ensino de matemática precisa reformulação

O currículo de matemática de hoje está ensinando os alunos a esperarem – e ficarem muito bons em — exercícios de colorir os números, furtando das crianças uma habilidade mais importante do que resolver problemas: a de formulá-los. No TEDxNYED, Dan Meyer mostra exercícios de matemática testados em sala de aula que estimulam os estudantes a pararem e pensarem.

  • Gabe Zichermann: Como os jogos tornam as crianças mais inteligentes

Jogar videogames pode nos tornar mais produtivos? Gabe Zichermann mostra como os jogos estão tornando as crianças melhores solucionadoras de problemas e nos tornarão melhores em tudo, desde dirigir até realizar várias tarefas ao mesmo tempo.

  • Cesar Harada: Como eu ensino crianças a amar ciência

Na Harbour School, em Hong Kong, Cesar Harada ensina à próxima geração de ambientalistas ciência cidadã e invenção. Ele mudou sua sala de aula para um pavilhão industrial onde crianças com imaginação fértil trabalham com madeira, metal, química, biologia, óptica e, ocasionalmente, ferramentas elétricas para criar soluções para as ameaças aos oceanos do nosso planeta. Lá, ele ensina o que aprendeu com seus pais quando ele ainda era pequeno: “Você pode fazer bagunça, mas é você que deverá limpar depois.”

  • Linda Liukas: Uma maneira prazerosa de ensinar às crianças sobre computadores

Código de computador é a próxima linguagem universal e sua sintaxe será limitada apenas pela imaginação da próxima geração de programadores. Linda Liukas está ajudando a educar crianças resolvedoras de problemas, encorajando-nas a verem computadores não como mecanismos, entediantes e complicados, mas máquinas coloridas, expressivas e feitas para se modificar. Nessa palestra, ela nos convida a imaginar um mundo onde as Ada Lovelaces de amanhã cresçam otimistas e bravas frente à tecnologia e usem-na para criar um novo mundo que seja maravilhoso, encantador e um pouquinho estranho.

  • Gever Tulley ensina lições de vida através de bricolagem

Gever Tulley usa instigantes fotos e vídeos para demonstrar as valiosas lições que crianças aprendem em sua Tinkering School. Quando recebem ferramentas, materiais e orientação, estas jovens imaginações correm livres e a solução criativa de problemas emerge para construir incríveis barcos, pontes e mesmo uma montanha-russa.

__

Créditos: Imagem Destaque – Yuriy Golub / Shutterstock

Assine nossa newsletter!

Para conferir em primeira mão os conteúdos do InovaSocial em seu e-mail, assine agora nossa newsletter.
Insira o seu e-mail