Em Londres, esta faixa de pedestres tridimensional faz com que motoristas reduzam a velocidade

londres-faixa-de-pedestres-tridimensional-inovacao-social-urbana-inovasocial-03

Desde o começo do InovaSocial, sempre procuramos reforçar que a inovação não está diretamente ligada à tecnologia. A tecnologia é uma das ferramentas que nos possibilitam colocar em prática ideias inovadoras, mas, muitas vezes, essa ferramenta pode ser algo muito mais simples. Como uma lata de tinta, por exemplo. É o que foi feito em uma rua movimentada perto de uma escola em Londres: uma faixa de pedestres foi projetada para que, por meio de uma ilusão de ótica, os motoristas desacelerem; à medida que alguém se aproxima, cada faixa branca parece um bloco tridimensional.

Para Tim Mitchell, membro do gabinete de gestão ambiental e municipal da Câmara Municipal de Westminster, o “objeto” incomum na rua chama a atenção dos motoristas, fazendo com que eles se concentrem mais no trajeto, sem se distraírem com outras coisas acontecendo à sua volta.

londres-faixa-de-pedestres-tridimensional-nova-deli-inovacao-social-urbana-inovasocial-01

Alunos de 4 a 11 anos atravessam a rua para chegar a um parque público em frente à escola primária próxima à rua onde a nova faixa de pedestres foi implementada, e os pais estavam preocupados com o trânsito. Já que o local não tinha uma taxa de acidentes que justificasse uma reformulação completa da área, a administração estava procurando uma intervenção mais simples. A inspiração das faixas de pedestres veio de Nova Deli, na Índia, onde uma ilusão de ótica semelhante foi usada para reduzir a velocidade do tráfego.

Já o design final é semelhante a uma faixa de pedestres em uma vila na Islândia, embora a versão islandesa da faixa só funcione de uma direção, e o novo cruzamento de Londres pareça tridimensional de ambos os lados. Enquanto o efeito é visível para os pedestres de alguns ângulos, ele é amplificado se você o vê de um veículo em movimento.

londres-faixa-de-pedestres-tridimensional-inovacao-social-urbana-inovasocial-02

O conselho da cidade irá monitorar a travessia por vários meses com uma câmera para analisar como os motoristas reagem, pois ainda existe a preocupação de que o efeito sejam tão realista a ponto de fazer com que os motoristas desviem da faixa, ao invés de apenas desacelerarem, embora não tenha havido nenhuma evidência disso até agora. A administração também quer ver o que acontece ao longo do tempo conforme os motoristas locais se acostumam com a travessia; motoristas que são novos na área, provavelmente , continuarão a dirigir com mais cautela por causa da intervenção.

Segundo Tim Mitchell, há várias áreas na região que não precisam de uma intervenção muito grande, mas podem se beneficiar desse formato de faixa de pedestres. “É uma maneira de realmente impactar no comportamento do motorista de uma forma relativamente rápida e barata de apresentar,” completa.

___

Gostou do texto e quer fazer parte da nossa comunidade? Envie uma sugestão de pauta, um texto autoral ou críticas sobre o conteúdo para contato@inovasocial.com.br

Receba conteúdo exclusivo

Para não perder os próximos conteúdos do InovaSocial e receber materiais exclusivo em seu e-mail, assine agora a nossa newsletter.
Insira o seu e-mail