Google anuncia estratégia de economia circular em suas operações no mundo todo

Hoje, todas as instalações globais do Google funcionam 100% a partir de energia renovável. E agora a empresa decidiu dar mais um passo à frente na sustentabilidade.

Recentemente, o Google anunciou sua iniciativa de economia circular, criada com objetivo de maximizar a reutilização de recursos limitados em todas as operações, produtos e cadeias de suprimento e permitir que outras pessoas façam o mesmo.

google-economia-circular-inovacao-social-inovasocial-01

O Google não anunciou uma meta específica que a iniciativa deve atingir, mas a nova estratégia tem vários objetivos vinculados à suas principais operações, produtos e serviços.

Para escritórios e funcionários, o objetivo é reduzir o uso de bebidas descartáveis por pessoa. O ideal é que o número caia em 35% até 2019, e em 50% até 2020.

O Google também desenvolverá contratos de cadeia de fornecimento para priorizar os materiais de uso secundário, até 2020, e fabricar 100% dos produtos eletrônicos de consumo a partir de 2022, a fim de maximizar o uso de conteúdo reciclado sempre que possível.

Junto ao anúncio, o Google também disponibilizou o plano detalhado de economia circular, em um documento de 15 páginas. Para conferir todos os objetivos, desafios e estratégias da iniciativa, clique aqui.

“Os desafios para tornar essa visão uma realidade são tão assustadores quanto emocionantes. É algo que exige que redefinamos como os sistemas funcionam – o que vai desde as escolhas que fazemos até as premissas e processos industriais que têm sido prática padrão em nossa economia há décadas”, disse Kate Brandt, diretora de sustentabilidade do Google, em sua publicação no The Keyword, o blog oficial da empresa. “Essa nova estratégia faz parte de nosso esforço mais amplo para inserir a sustentabilidade em tudo o que produzimos.”

Em uma escala global, estima-se que a transição para uma economia circular poderá gerar US$ 4,5 trilhões até 2030. Dessa forma, o Google está alavancando seu próprio conhecimento tecnológico para ajudar outros setores na transição para economias de ciclo fechado. Em maio, por exemplo, o Google anunciou que havia iniciado o desenvolvimento de uma nova ferramenta de análise de dados de aprendizado de máquina para otimizar a transparência das cadeias de fornecimento para a indústria da moda, em parceria com a marca Stella McCartney.

__

Gostou do texto e quer fazer parte da nossa comunidade? Envie uma sugestão de pauta, um texto autoral ou críticas sobre o conteúdo para contato@inovasocial.com.br.

Receba conteúdo exclusivo

Para não perder os próximos conteúdos do InovaSocial e receber materiais exclusivo em seu e-mail, assine agora a nossa newsletter.
Insira o seu e-mail