Mais “local” impossível: Criação de startup alemã cultiva verduras e temperos dentro de supermercados

Em duas lojas da rede de supermercados norte-americana QFC, de Seattle, alguns de seus produtos locais não estão crescendo em uma fazenda próxima ou em uma horta no terraço. Eles estão sendo cultivados diretamente dentro da seção de produtos. A rede é a primeira nos EUA a lançar “unidades agrícolas” modulares internas com verduras que os clientes compram o mais frescas possível.

“Durante a maior parte do século passado, os alimentos foram produzidos longe de onde são consumidos, gerando uma cadeia de suprimentos ambientalmente insustentável”, diz Osnat Michaeli, cofundador da Infarm, startup alemã que fabrica unidades de cultivo interno. A empresa, que já fornece sua tecnologia a alguns supermercados europeus, prevê a construção de uma rede global de “produtos verdadeiramente locais” com um sabor melhor, já que é um alimento mais fresco e esse processo elimina as emissões do transporte. Como outros tipos de agricultura interna, o sistema também usa 95% menos água do que o cultivo externo.infarm-cultivo-verduras-supermercado-inovacao-social-inovasocial-03

Cada “fazenda” se parece com uma grande geladeira. Na parte de dentro, o ambiente de cultivo controlado ajusta a iluminação e outros fatores para fazer com que as verduras e as ervas tenham o melhor sabor.

“As fazendas individuais são conectadas e controladas remotamente por nossa plataforma agrícola central que aprende, se ajusta e se aprimora continuamente, para que cada planta cresça melhor do que a anterior”, diz Osnat. “Na nuvem, em nossa sede em Berlim, podemos coletar informações atualizadas sobre como nossas plantas estão crescendo (incluindo métricas específicas, como temperatura, pH e concentração de nutrientes) e como elas respondem a diferentes ambientes de crescimento em uma escala minuciosa.” Os funcionários da empresa visitam as fazendas duas vezes por semana para colher e embalar os produtos e depois plantar novas mudas.

Uma única unidade de dois metros quadrados pode cultivar 8.000 plantas em um ano, e as fazendas podem ser ampliadas e levadas para centros de distribuição. Enquanto os varejistas estabelecem o preço dos vegetais – a seleção inclui couve, duas variedades de alface e várias ervas – a Infarm diz que seu objetivo é vender produtos de alta qualidade a preços acessíveis; o sistema também pode eliminar alguns dos custos de cultivo tradicional, incluindo os custos de desperdício de alimentos.

A empresa fechou uma rodada de financiamento de US$ 100 milhões no início deste ano e está se expandindo pela Europa. Nos EUA, a Infarm tem planos de lançar hubs de cultivo em mais 13 lojas da QFC em 2020. Abaixo, você pode assistir a um vídeo (em inglês), que fala mais sobre a Infarm, e também confere outras imagens do projeto.

infarm-cultivo-verduras-supermercado-inovacao-social-inovasocial-01
infarm-cultivo-verduras-supermercado-inovacao-social-inovasocial-02

Receba conteúdo exclusivo

Para não perder os próximos conteúdos do InovaSocial e receber materiais exclusivo em seu e-mail, assine agora a nossa newsletter.
Insira o seu e-mail