Entre histórias e surpresas: Nossos vencedores favoritos do Oscar 2020

Quando a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood divulgou a lista de indicados ao Oscar 2020, não foi uma surpresa para ninguém notar que essa seria mais uma premiação majoritariamente masculina e branca.

Não havia mulheres concorrendo na categoria de Melhor Direção. E isso, infelizmente, chocou um total de zero pessoas. Greta Gerwig, diretora de “Adoráveis Mulheres” – que recebeu 6 indicações –, foi a única mulher em 10 anos a concorrer na categoria de Melhor Direção, por Lady Bird, em 2018. Durante os 92 anos de história da premiação, apenas cinco mulheres foram nomeadas à categoria de Melhor Diretor e apenas uma dela foi vencedora: Kathryn Bigelow, por “Guerra ao Terror”, em 2010. Mas a falta de diversidade especialmente nessa categoria também se repete em premiações como o Globo de Ouro e o BAFTA.

Quando a diversidade racial entra em questão, o cenário também não é animador. Com exceção de Cynthia Erivo, indicada na categoria de Melhor Atriz por “Harriet”, todos os outros atores e atrizes indicados às categorias de Melhor Ator/Atriz e Melhor Ator/Atriz Coadjuvantes eram brancos.

Em 2019, a Academia anunciou 842 novos associados – desse número, 50% são mulheres e 29% são pessoas negras. Assim, as mulheres representam 32% dos integrantes da Academia, enquanto 16% são pessoas negras. Mas, apesar das mudanças, a maioria das 9.000 pessoas que votam no Oscar ainda é composta por homens brancos.

Mesmo em um cenário distante do ideal e até mesmo previsível, a noite da premiação do Oscar 2020 – que aconteceu no último domingo, 9 de fevereiro – ainda nos deu alegres surpresas e algumas lágrimas de emoção.

Hoje, confira nossos vencedores favoritos do Oscar 2020.

Parasita

A maior surpresa da noite ficou por conta de “Parasita“. Não havia dúvidas de que esse era um dos melhores títulos na corrida, mas o que realmente surpreendeu foi ver, pela primeira vez em 92 edições, um filme de língua estrangeira vencer na categoria de Melhor Filme. E isso diz muito sobre a obra de arte que “Parasita” é.

A história dirigida pelo sul-coreano Bong Joon-ho é surpreendente por si só, desperta em nós diferentes sentimentos e nos faz refletir sobre ele por horas, dias, meses. É um filme que vai muito além de seus 132 minutos.

Para saber mais e conferir o trailer, clique aqui.

Hair Love

Já “Hair Love”, título vencedor da categoria Melhor Curta Animado, nos encanta e emociona em poucos minutos. No curta, vemos a representatividade, a superação de desafios em família e a relação entre pai e filha ganhando novos moldes diante desses desafios.

O filme foi idealizado através de uma campanha de financiamento coletivo no Kickstarter, que aconteceu em 2017, e superou sua meta de US$ 75.000 em mais de US$ 200.000. Em março de 2019, “Hair Love” foi comprado pela Sony Pictures Animation; e, em maio do mesmo ano, sua história foi transformada em um livro infantil com ilustrações de Vashti Harrison.

O curta foi exibido nos cinemas em agosto de 2019, antes de Angry Birds 2. Hoje, “Hair Love” está disponível no canal da Sony Pictures Animation no YouTube. Confira:

Deixe uma resposta

Receba conteúdo exclusivo

Para não perder os próximos conteúdos do InovaSocial e receber materiais exclusivo em seu e-mail, assine agora a nossa newsletter.
Insira o seu e-mail