The Ocean Cleanup anuncia o fim bem-sucedido de sua primeira missão de retirada de lixo plástico do Pacífico

Desde quando a Ocean Cleanup anunciou seus planos de limpar a Grande Porção de Lixo do Pacífico, em 2018, muita coisa aconteceu. Foram meses de pesquisa, falhas e reconfigurações, além de semanas em alto mar, viajando para a Grande Porção de Lixo do Pacífico e voltando.

Recentemente, o dispositivo desenvolvido pela Ocean Cleanup para capturar o lixo plástico do mar voltou à costa. E com ele, veio muito plástico. Sacas e mais sacas contendo desde redes de pesca e sacolas plásticas até microplásticos que medem cerca de um milímetro.

Esse é o fim de uma longa jornada. Boyan Slat, fundador e CEO da Ocean Cleanup, apresentou pela primeira vez o conceito de seu dispositivo em um TEDx, em 2012, quando ele tinha apenas 18 anos. Boyan passou os últimos sete anos desenvolvendo, buscando apoio financeiro e implementando seu projeto. Agora que sua invenção está realmente funcionando, o próximo passo da Ocean Cleanup é transformar esse plástico em produtos sustentáveis, para que eles possam ser vendidos e ajudar a financiar futuras missões. A ideia é transformar esse lixo em produtos de consumo que não acabem no oceano e depois investir 100% desses recursos em mais missões de limpeza.

“Para que a limpeza aconteça, o desafio não é apena técnico, mas também financeiro”, diz Boyan. “Basicamente, o problema não é de ninguém [já que como a Grande Porção de Lixo não é um território de um país, ela não tem dono], mas, ao mesmo tempo, acreditamos que esse é problema de todos. O que esperamos é que, ao criar produtos bonitos e sustentáveis [a partir do plástico coletado], possamos dar uma oportunidade para que todos façam parte da solução.”

A Ocean Cleanup pretende lançar os produtos em setembro de 2020. Para isso, a organização sem fins lucrativos está trabalhando com parceiros para criar uma infraestrutura que possa limpar, classificar e reciclar esse plástico. Caso você queira adquirir um item feito de plástico “oceânico”, pode garantir seu lugar na fila agora com uma doação de US$ 50.

O dispositivo que retornou com o primeiro plástico capturado da Grande Porção de Lixo do Pacífico foi apelidado de System 001/b, e o System 002 já está em desenvolvimento – com melhorias que garantam mais autonomia ao dispositivo. Nesta primeira viagem, os membros da organização tiveram que seguir o dispositivo em um barco e esvaziar o compartimento de plástico coletado a cada poucas semanas. Boyan espera estender essa capacidade de retenção para meses, porque menos viagens de ida e volta com um barco significam um processo de limpeza mais econômico.

“Nosso objetivo é limpar 50% da Grande Porção de Lixo do Pacífico em cinco anos”, diz ele. “Para isso, precisaremos de uma frota de dispositivos, e eles precisam ser maiores do que os que testamos até agora.”


Para saber mais sobre a Ocean Cleanup, clique aqui.


Assine nossa newsletter!

Para conferir em primeira mão os conteúdos do InovaSocial em seu e-mail, assine agora nossa newsletter.
Insira o seu e-mail