WhatsApp e as campanhas contra fakes news pelo mundo (e no Brasil)

Na última semana, o WhatsApp iniciou na Índia uma campanha de conscientização sobre o uso do aplicativo e o combate das fake news (confira os vídeos abaixo). A proposta é apresentar ao público indiano os problemas em espalhar mensagens desconhecidas ou com informações mentirosas. No Brasil, a luta contra as fakes news é algo que já virou quase que cotidiano (em grande parte devido as eleições).

Por aqui, o WhatsApp iniciou uma campanha em agosto que já atingiu aproximadamente de 50 milhões de pessoas. Com anúncios impressos e vídeos nas redes sociais, o aplicativo explica o que são as “mensagens encaminhadas” e dá dicas para identificar notícias/mensagens falsas.

Confira abaixo três passos simples para evitar que boatos e notícias falsas se espalhem, segundo a campanha do WhatsApp:

  • Saiba identificar notícias que podem ser falsas: Procure sinais que te ajudem a julgar se uma informação é falsa. Por exemplo: mensagens encaminhadas de fonte desconhecida, falta de evidências ou mensagens cujo único propósito é o de irritar e incitar violência. Estes são sinais claros de que uma história pode não ser verdadeira. E, lembre-se: fotos, vídeos e até áudios podem ser manipulados para tentar te enganar.
  • Sempre verifique outras fontes: Faça uma busca on-line pelos fatos e cheque sites confiáveis de notícias para ver de onde uma história veio. Se ainda tiver dúvidas, busque mais informações com pessoas de sua confiança e profissionais de checagem de fatos.
  • Ajude a parar a divulgação: Se você se deparar com algo falso, avise as pessoas e peça para que sempre verifiquem fatos antes de compartilhá-los. Não compartilhe uma mensagem só porque alguém te pediu para compartilhar.

Pode parecer algo simples, mas o InovaSocial já mostrou em diversos momentos que uma mensagem falta pode fazer um estrago tremendo. Se você se interessou pelo assunto, sugiro que leia os textos “Cuidado! Acreditar em fake news pode nos custar a democracia” (publicado em abril de 2018, ou seja, bem antes das polêmicas do período eleitoral) e/ou “Eleições 2018: O plano URSAL – A vitória das fake news” (esse sim, durante as eleições deste ano, falando sobre a disseminação de fake news).

___

Gostou do texto e quer fazer parte da nossa comunidade? Envie uma sugestão de pauta, um texto autoral ou críticas sobre o conteúdo para contato@inovasocial.com.br.

Receba conteúdo exclusivo

Para não perder os próximos conteúdos do InovaSocial e receber materiais exclusivo em seu e-mail, assine agora a nossa newsletter.
Insira o seu e-mail