Painéis solares flutuantes dão vida nova ao solo peruano

As alturas de Puno são apenas para os fortes. A característica geográfica dominante da cidade peruana é a Laguna Chulpia, que fica a uma altitude de 4.000 metros. Até esse ponto, o oxigênio é rarefeito e faz muito frio à noite.

energia-solar-paineis-solares-peru-undp-inovacao-social-inovasocial-tecnologias-sociais-06

Cerca de dois milhões de peruanos, incluindo aqueles que vivem na Laguna Chulpia, vivem sem eletricidade, o que aumenta todas as dificuldades esses habitantes precisam enfrentar. E os efeitos da mudança climática já estão sendo sentidos na região, com tempestades de chuva, geadas e secas cada vez mais imprevisíveis. A agricultura insustentável esgotou os solos e reduziu a quantidade de alimentos que os agricultores podem produzir.

Juansergio Castro sabia que aproveitar a água da lagoa poderia melhorar a vida das famílias locais, mas não sabia como.

“Nasci em Chulpia, sempre tivemos água em nossa lagoa e não sabíamos o que fazer com ela”, diz ele.

A resposta surgiu após Juansergio se formar em Ciências Agrárias. Então, ele decidiu desenvolver uma forma de tirar a água da lagoa e usá-la para irrigar pastos próximos. Após meses de trabalho dedicado, a comunidade de Chulpia “estreou” seus primeiros painéis solares flutuantes, 34 deles ligados a uma estrutura de metal e borracha que percorre a lagoa diariamente, capturando os raios solares. Os painéis solares dão energia a um motor que enche 11 reservatórios de água, que é usada para irrigar os pastos.

energia-solar-paineis-solares-peru-undp-inovacao-social-inovasocial-tecnologias-sociais-01

Embora agora tudo esteja funcionando com sucesso, a equipe enfrentou muitas dificuldades no começo.

“Trabalhamos muito duro para construir os reservatórios e instalar a tubulação. Já houve situações em que havíamos passado um dia inteiro trabalhando, para, na manhã seguinte, a chuva lavar tudo e nos obrigar a começar tudo de novo ”, diz Juansergio.

Um sistema de irrigação confiável é vital para esta região, é o que garante solos vibrantes onde alpacas, lhamas e vicunhas pastam.

Graças a este sistema do século XXI e ao conhecimento ancestral que a comunidade ainda guarda, as pastagens são verdes mesmo nas estações secas, o solo é enriquecido, as alpacas proporcionam fibras de melhor qualidade e uma vida melhor para os habitantes da região.

“Nós não sabíamos o que fazer quando não havia chuva. Nosso gado começava a ficar magro, doente, e isso, em algum momento, nos obrigaria a nos mudarmos para outro lugar. Agora, com os painéis solares, temos água o ano todo ”, diz Silvia, uma agricultora local.

energia-solar-paineis-solares-peru-undp-inovacao-social-inovasocial-tecnologias-sociais-02

No mundo todo, o uso de energia renovável (como a solar e a eólica), está aumentando, à medida que os custos diminuem. Isso contribui não apenas para a redução de gases de efeito estufa, mas também supre a necessidade de energia de comunidades vulneráveis – como a de Chulpia – que ainda precisam de instalações como essas, devido aos altos custos e falta de infraestrutura.

A tecnologia solar está permitindo que comunidades prosperem, enquanto vivem em harmonia com a natureza.

“Chulpia é como nossa mãe porque é nossa fonte de vida. Se não tivéssemos ela, não estaríamos aqui. Ela nos permite continuar vivendo e trabalhando ”, diz Juansergio, que espera inspirar outras comunidades a encontrar alternativas para os obstáculos que enfrentam e trabalhar em prol de seu próprio desenvolvimento.

energia-solar-paineis-solares-peru-undp-inovacao-social-inovasocial-tecnologias-sociais-03
energia-solar-paineis-solares-peru-undp-inovacao-social-inovasocial-tecnologias-sociais-04
energia-solar-paineis-solares-peru-undp-inovacao-social-inovasocial-tecnologias-sociais-05

__

Gostou do texto e quer fazer parte da nossa comunidade? Envie uma sugestão de pauta, um texto autoral ou críticas sobre o conteúdo para contato@inovasocial.com.br.

Créditos – Texto: UNDP Peru / Imagens: Maria Paz Gonzales

Receba conteúdo exclusivo

Para não perder os próximos conteúdos do InovaSocial e receber materiais exclusivo em seu e-mail, assine agora a nossa newsletter.
Insira o seu e-mail