Por que os millennials são obcecados por pequenos negócios

Ah, os millennials. Nós somos uma geração que quer conduzir o barco, e ser muito descolado fazendo isso.

Para começar, pode ser um bote (que talvez nunca se torne um iate), mas queremos um cartão de visitas com a palavra “fundador” impressa logo abaixo do nosso nome.

Mesmo que nem todos nós estejamos correndo atrás do sonho de ser seu próprio chefe, nossa atração pelo empreendedorismo e pelos pequenos negócios é profunda: Se não estamos fazendo algo acontecer sozinhos, certamente estamos apoiando alguém que está. Uma pesquisa recente, divulgada pelo Center for Generational Kinetics, descobriu que quase um terço dos millennials começaram algum tipo de negócio e 75% se sentiriam encorajados a iniciar um empreendimento se soubessem que teriam acesso a recursos.

E enquanto a geração de nossos pais construiu shoppings e se maravilhou com o poder de marcas gigantes, os millennials buscam algo completamente diferentes. Queremos apoiar pequenas marcas que contam histórias, que valorizam a qualidade e a ética, no lugar de volume. E, embora esse não seja o único fator que contribui para o rápido fechamento de espaços de varejo e a crise enfrentada atualmente por restaurantes de franquia como Buffalo Wild Wings, Ruby Tuesday e TGI Fridays, isso representa uma mudança significativa na cultura.

A primeira resposta que sai da boca da sociedade é, claro, que nós somos narcisistas que se sentem no direito de estarem nos melhores locais, porque recebemos muitos prêmios de participação em algum momento.

Mas e se formos trocar obsessão pelo Applebee’s por um produto de maior qualidade, que custa menos dinheiro e não faz com que você se sinta péssimo depois? E se nós nos comprometermos com marcas de nicho que, pelo menos, parecem se preocupar com a ética, porque na verdade somos menos egoístas e mais preocupados em ajudar nossas comunidades?

Podem nos julgar por querermos postar fotos de nossos pratos no Instagram e por lotarmos a galeria de nossos smartphones com selfies – nós somos uma geração que está buscando saber como podemos contribuir para um mundo melhor.

Esse desejo se manifesta sozinho, de formas que incluem criar uma empresa de impacto social, ou procurar empregos em empresas que, de alguma forma, tenham um impacto positivo na sociedade.

Você pode ter percebido que é difícil, hoje em dia, encontrar uma startup que não se alinhe com uma causa social de alguma forma. E, embora o ato de causar impacto social não seja algo reservado exclusivamente aos pequenos negócios e às startups, a insistência dos millennials nesse assunto vem fazendo efeito. Um estudo realizado pela Fortune, no ano passado, descobriu que 2 a cada 3 dos entrevistados se mostravam mais inclinados a trabalhar em uma empresa de impacto social.

Então, sigam em frente, aspirantes a chefes e consumidores conscientes. Nós podemos ser chamados de floquinhos de neve [de snowflake, expressão em inglês usada para definir pessoas extremamente sensíveis e frágeis], mas nós estamos fazendo com que o mercado seja algo melhor, e nada vai mudar isso.

Essa é uma tradução do texto Why Millennials Are (Rightly) Obsessed With Small Business, de Deena Drewis, para o site Girlboss.

___
Gostou do texto e quer fazer parte da nossa comunidade? Envie uma sugestão de pauta, um texto autoral ou críticas sobre o conteúdo para contato@inovasocial.com.br.

Receba conteúdo exclusivo

Para não perder os próximos conteúdos do InovaSocial e receber materiais exclusivo em seu e-mail, assine agora a nossa newsletter.
Insira o seu e-mail