MIT cria tatuagem que muda de cor quando nível de açúcar no sangue cai

Um grupo de pesquisadores do MIT Media Lab desenvolveu uma tatuagem que muda de cor de acordo com a variação nos níveis de glicose e pH dentro do corpo.

O projeto DermalAbyss é resultado de uma colaboração entre estudantes do MIT e da Faculdade de Medicina de Harvard, e o objetivo dos alunos é usar o corpo como um “display interativo”. Para isso, foi necessário substituir a tinta para tatuagem por biossensores, que são líquidos que mudam de cor em resposta a alterações na corrente sanguínea.

O sensor de pH muda a cor da tatuagem para roxo e rosa, já o sensor de glicose muda para azul e marrom. Os sensores de sódio e um segundo sensor de pH ficam fluorescentes a uma intensidade maior sob luz ultravioleta.

No momento, a invenção está em fase de testes, onde o grupo injeta o líquido em pele de porco – normalmente utilizada para prática de tatuadores iniciantes –, mas os pesquisadores acreditam que futuramente ela poderá ser usada como uma ferramenta médica. Pacientes diabéticos, por exemplo, que precisam fazer testes diários para checar o nível de açúcar de seu sangue poderiam usar a tatuagem com os biossensores e simplesmente monitorar sua mudança de cor.

“Da mesma forma que a indústria de wearables está interagindo com a moda em seu desenvolvimento, prevemos a participação de vários outras áreas, como a indústria de biotecnologia, profissionais da dermatologia e tatuadores, que poderão abraçar essa ideia,” diz o grupo de pesquisadores.

Para saber mais, assista ao vídeo abaixo divulgado pelo MIT (inglês):

___

Gostou do texto e quer fazer parte da nossa comunidade? Envie uma sugestão de pauta, um texto autoral ou críticas sobre o conteúdo para contato@inovasocial.com.br

Receba conteúdo exclusivo

Para não perder os próximos conteúdos do InovaSocial e receber materiais exclusivo em seu e-mail, assine agora a nossa newsletter.
Insira o seu e-mail