10 TED Talks para 10 dias de pensamento positivo

O ano está chegando na metade e você já está começando a ficar pensativo, colocando na balança tudo o que fez e tudo o que ainda precisa ser feito? Que tal deixar sua lista de resoluções de lado por um tempo e se propor a participar de um desafio divertido e construtivo?

Nos próximos 10 dias, assista a um TED Talk desta lista para olhar positivamente para seus desafios e realizações que os próximos meses guardam.

Graham Hill: Menos coisas, mais felicidade

Escritor e designer Graham Hill pergunta: “Ter menos coisas, em menos espaço, pode levar a mais felicidade?” Ele fala sobre ocupar menos espaço, e estabelece três regras para a edição de sua vida.


Ingrid Fetell Lee: Onde a alegria se esconde e coo encontrá-la

Flores de cerejeira e arco-íris, bolhas e olhos arregalados: por que algumas coisas parecem criar uma alegria tão universal? Nesta palestra cativante, Ingrid Fetell Lee revela as raízes surpreendentemente tangíveis da alegria e mostra como podemos encontrar, e criar, mais dela no mundo a nossa volta.


Emily Levine: Como fiz amizade com a realidade

Com sua sagacidade e sabedoria inconfundíveis, Emily Levine encontra seu último desafio como comediante e filósofa: ela faz da morte algo engraçado. Nesta palestra pessoal, ela nos convida a sua jornada para fazermos amizade com a realidade e as pazes com a morte. A vida é um presente enorme, diz Levine: “Você a enriquece o quanto pode e depois a retribui”.


Dylan Marron: Como transformo comentários on-line negativos em conversas offline positivas

O criador digital Dylan Marron acumulou milhões de visualizações por projetos como “Every Single Word” e “Sitting in Bathrooms With Trans People”. Mas descobriu que o lado negativo do sucesso on-line é o ódio na internet. Com o tempo, ele desenvolveu um mecanismo de defesa inesperado: chamar as pessoas que deixam comentários insensíveis e fazer uma pergunta simples: “Por que você escreveu isso?”. Em uma palestra reflexiva sobre como interagimos on-line, Marron explica como, às vezes, a coisa mais subversiva a se fazer é falar com as pessoas das quais você discorda e não confrontá-las.


Robert Waldinger: Do que é feita uma vida boa? Lições do mais longo estudo sobre felicidade

O que nos mantêm felizes e saudáveis ao longo da vida? Se você pensa que é fama e dinheiro, você não está sozinho – mas de acordo com o psiquiatra Robert Waldinger, você está equivocado. Como diretor de um estudo de 75 anos sobre desenvolvimento de adultos, Waldinger tem acesso sem precedentes a dados sobre a verdadeira felicidade e satisfação. Nesta palestra, ele compartilha três importantes lições aprendidas com o estudo, assim como alguns conhecimentos práticos e antiquíssimos sobre como construir uma vida longa e plena.


Sophie Scott: Por que nós rimos

Sabia que somos trinta vezes mais propensos a rir quando estamos com alguém do que quando estamos sozinhos? A neurologista cognitiva, Sophie Scott, compartilha este e outros fatos surpreendentes sobre o riso nesta palestra de ritmo acelerado, cheia de ação e, sim, hilariante, sobre a ciência do riso.


Alain de Botton: Uma filosofia de sucesso mais bondosa e delicada

Alain de Botton analisa as nossas ideias de sucesso e fracasso, e questiona os pressupostos subjacentes a estes dois julgamentos. Será que o sucesso é sempre conquistado? E o fracasso? Alain de Botton defende de forma eloquente e espirituosa, a ideia de que devemos ultrapassar pretensiosismos para encontrarmos verdadeiro prazer no nosso trabalho.


Simone Giertz: Por que você deveria fazer coisas inúteis

Nesta palestra alegre e sincera, com demonstrações de suas criações incrivelmente malucas, Simone Giertz compartilha seu ofício: fazer robôs inúteis. As invenções dela, projetadas para picar legumes, cortar cabelo, passar batom e muito mais, raramente (se alguma vez) são bem-sucedidas, e esse é o objetivo. “A verdadeira beleza de fazer coisas inúteis está no reconhecimento de que você nem sempre sabe qual é a melhor resposta”, diz Giertz. “Isso desliga aquela voz na sua cabeça que diz que você sabe exatamente como o mundo funciona. Talvez um capacete com escova de dentes não seja a resposta, mas pelo menos você está fazendo a pergunta.”


Guy Winch: Por que todos nós precisamos praticar primeiros socorros emocionais

Todos nós vamos ao médico quando estamos meio gripados ou com uma dor lancinante. Então por que não procuramos um profissional da saúde quando sentimos dores emocionais: culpa, perda, solidão? “Muitos de nós lidamos com os problemas emocionais por conta própria”, diz Guy Winch. Mas nós não temos que fazer isso sozinhos. Ele é convincente ao afirmar que devemos praticar higiene emocional; cuidando das nossas emoções, nossas mentes, com a mesma diligência que cuidamos do nosso corpo.


Emily Esfahani Smith: A vida é mais do que ser feliz

Nossa cultura é obcecada pela felicidade. Mas e se houver um caminho mais gratificante? A felicidade vai e vem, diz a escritora Emily Esfahani Smith, mas uma vida com sentido — servir algo além de nós mesmos e desenvolver o melhor dentro de nós — nos dá algo em que nos apoiarmos. Saiba mais sobre a diferença entre ser feliz e dar sentido à vida com Smith, que nesta palestra aborda os quatro pilares de uma vida com sentido.

__

Gostou do texto e quer fazer parte da nossa comunidade? Envie uma sugestão de pauta, um texto autoral ou críticas sobre o conteúdo para contato@inovasocial.com.br.

Créditos – Imagem Destaque: Shutterstock

Receba conteúdo exclusivo

Para não perder os próximos conteúdos do InovaSocial e receber materiais exclusivo em seu e-mail, assine agora a nossa newsletter.
Insira o seu e-mail