ODS 09: Legados da Copa e iniciativas de inovação social no nordeste

Neste texto vamos falar sobre o ODS nº 09 – Indústria, Inovação e Infraestrutura. De acordo com Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), “investimentos em infraestrutura e inovação são indutores cruciais do crescimento econômico e do desenvolvimento. Com mais da metade da população global agora vivendo em cidades, transportes de massa e energias renováveis são cada vez mais importantes, assim como o crescimento de novas indústrias e tecnologias de comunicação e informação.”

Já de acordo com a plataforma Agenda 2030 (do PNUD), “o ODS nº 9 lista metas que visam à construção de estruturas resilientes e modernas, ao fortalecimento industrial de forma eficiente, ao fomento da inovação, com valorização da micro e pequena empresa e inclusão dos mais vulneráveis aos sistemas financeiros e produtivos.”

Você pode conferir as metas do objetivo nº09 neste link

Como este ODS é bem amplo, o texto de hoje será dividido em duas partes. Na primeira parte, já que estamos em período de Copa do Mundo, quero destacar uma ótima série de reportagens que o SP1, telejornal local da TV Globo São Paulo, sobre os “legados da Copa”. Apresentado nos últimos dias – 12 e 13 de junho –, o repórter Philipe Guedes visitou as obras de mobilidade prometidas para 2014 e o bairro de Itaquera, região periférica da cidade e local de um dos estádios do Mundial. Com o site da Globo.com não permite o embed dos vídeos, deixo aqui o link para as duas matérias:

Legado da Copa: As obras de mobilidade (07:51)clique aqui
Legado da Copa: A herança para Itaquera (07:10)clique aqui

Longe de qualquer discussão política (afinal, vemos na matéria que os “legados” envolvem vários partidos, além de governo federal, estadual e municipal), os dois vídeos servem como um alerta para fiscalizarmos mais nossos políticos, aplicando o nosso dever cívico.

Na segunda parte do texto, atravessamos o país e, como o ODS fala de fomento da inovação e fortalecimento da indústria e pequeno/médio empresário, reunimos uma lista de 11 iniciativas de inovação social na região nordeste do país. Confira!

1. Instituto de Pesquisas em Tecnologia e Inovação (Sergipe)

Apesar de ter sido fundado em São Paulo, o IPTI tem grande atuação na região nordeste e, desde 2006, possui um centro de tecnologias sociais em Sergipe. Seus projetos, focado nas áreas de educação, economia criativa e saúde, unem tecnologia com artes para promover o desenvolvimento humano. Um deles, o CLOC, visa contribuir para a redução da pobreza no município de Santa Luzia de Itanhy (SE), através da estruturação de um núcleo de programação computacional envolvendo adolescentes do município.

2. Rede+ (Salvador)

A Rede+ é uma rede de espaços colaborativos para o desenvolvimento empreendedor. Com unidades em Aracaju e Salvador, eles promete ser algo além de um coworking, já que possuem um serviço de aceleração para startups no nordeste.

3. Porto Social (Recife)

O Porto Social é uma incubadora focada em iniciativas sociais e atualmente reúne 28 projetos que vão de temas como cidades inteligentes, inclusão social, saúde, esportes e meio ambiente. A lista completa está neste link.

4. Fundação Museu do Homem Americano (São Raimundo Nonato)

A FUMDHAM é uma entidade civil, sem fins lucrativos, sediada no município de São Raimundo Nonato, no Piauí. Criada para preservar o Parque Nacional e seu acervo cultural e natural, a fundação reúne uma série de atividades científicas e culturais, no campo das ciências humanas, biológicas e da terra.

5. Fundação Parque Tecnológico da Paraíba (Campina Grande)

Criada em 1984, a fundação é voltada para o avanço científico, tecnológico e à promoção do empreendedorismo inovador região. Além disso, apoia empreendimentos inovadores que se instalam no Polo Tecnológico de Bodocongó. Durante a primeira semana de agosto (dias 03, 04 e 05), a fundação vai apoiar a Startup Weekend Campina Grande Social Impact. A proposta do evento é que, ao longo desses dias, designers, desenvolvedores, empreendedores e entusiastas estarão imersos em um ecossistema de compartilhamento para a entrega de uma ideia de produto ou serviço voltado para o impacto social após 54 horas de atividades na região nordeste. O ingresso custa R$ 120 e pode ser adquirido neste link.

___

Gostou do texto e quer fazer parte da nossa comunidade? Envie uma sugestão de pauta, um texto autoral ou críticas sobre o conteúdo para contato@inovasocial.com.br

Receba conteúdo exclusivo

Para não perder os próximos conteúdos do InovaSocial e receber materiais exclusivo em seu e-mail, assine agora a nossa newsletter.
Insira o seu e-mail