Matando estereótipos: O que é inovação social e a banalização dos termos

Qual a primeira coisa que você lembra quando escuta o termo “inovação social”? Para muitos, a principal explicação é de algo conectado ao terceiro setor; a filantropia; ou, até mesmo, algo com tecnologia e caridade. Mas, afinal, porque o grande público faz essas conexões com o termo? Por que, até mesmo aqueles que já ensaiam discussões sobre inovação social, ainda ficam presos ao velho estereótipo? O texto de hoje pode não conter a resposta, mas espero que seja uma reflexão e provocação para evoluirmos o tema.

Para entendermos melhor a inovação social, proponho separarmos as duas palavras e analisarmos individualmente, depois em conjunto. Isso porque, na minha opinião, ambas já estão tão banalizadas e gastas, que esquecemos a essência delas.

Vamos começar pela palavra “social”. Com o advento das mídias sociais, é comum vermos a palavra ligada ao universo da comunicação e das redes sociais. Faça uma experiência rápida. Entre no Google e busque o termo “social”. Os resultados podem variar de acordo com a sua localização, data ou idioma do sistema operacional, mas não deve ser muito diferente. No meu caso, dos 9 primeiros resultados, 6 se referem a mídias sociais, 2 são empresas ou serviços de mídias sociais e 1 é “Quanto ganha um assistente social?”.

De acordo com o dicionário, “social” se refere a uma comunidade, uma sociedade humana, relacionamento entre indivíduos.

De acordo com o dicionário, “social” se refere a uma comunidade, uma sociedade humana, relacionamento entre indivíduos. Também pode ser um substantivo masculino com significado de público, coletivo. É claro que existem outras diversas explicações para a palavra, mas a sua etimologia vem do latim sociālis, que significa “da sociedade, sociável”. Essa é a essência do social presente na inovação social. Algo voltado para a sociedade, para um grupo de indivíduos. É algo pensado para crescer, de tal forma, que torna-se sistêmico ao ponto de atingir um determinado público, seja ele, menos favorecido ou não.

É aqui que chegamos na grande ferida e que quero cutucar. A inovação social não é feita apenas para o menos favorecido (é claro que, este deve ser o público principal, afinal, em um mundo utópico, todos deveríamos ser iguais). A inovação social pode ser feita para o público comum. Para você, que tem um teto para morar, mas tem os mesmo problemas comuns de uma vida normal. O social é para você, para ele, para nós. Acho que deu para entender onde quero chegar.

A origem da palavra vem do latim innovatĭo, que significa renovação. No entanto, quando falamos em inovação, lembramos apenas da renovação tecnologia.

Agora vamos entrar no campo arenoso da inovação. A origem da palavra vem do latim innovatĭo, que significa renovação. No entanto, quando falamos em inovação, lembramos apenas da renovação tecnologia. Do novo smartphone, da inteligência artificial, da realidade aumentada. Talvez este seja um reflexo da nossa atual era, por muitos nomeada de era da informação ou pós industrial. Uma era onde a internet deixa de ser o meio e vira o fim. Mas se o termo significa trazer o novo, não podemos esquecer que a inovação também pode ser aplicada em pensamentos, formas de gestão e, principalmente, modelo de negócios.

E se, inovação significa renovar e social é da sociedade, podemos dizer que a inovação social é a renovação para um determinado público, ou seja, ela pode ser uma nova tecnologia, mas também pode ser um modelo de educação, uma estratégia de mobilidade, um modelo de negócio híbrido, onde se tenha faturamento, mas também impacte no dia a dia de uma comunidade.

Em resumo, a inovação social é o reflexo da geração millennials, que não busca o lucro apenas pelo lucro, mas por um propósito. Uma geração que busca fazer a diferença, mas também busca qualidade de vida para si e para o coletivo. Então, a próxima vez que você ouvir o termo inovação social, não fique preso aos estereótipos do “coitadinho” e saiba que essa renovação pode ir muito além das novas tecnologias.

___

Gostou do texto e quer fazer parte da nossa comunidade? Envie uma sugestão de pauta, um texto autoral ou críticas sobre o conteúdo para contato@inovasocial.com.br

Receba conteúdo exclusivo

Para não perder os próximos conteúdos do InovaSocial e receber materiais exclusivo em seu e-mail, assine agora a nossa newsletter.
Insira o seu e-mail